02/04/2020 às 19h57min - Atualizada em 02/04/2020 às 19h57min

Marta Suplicy filia-se ao Solidariedade e pode concorrer nas eleições municipais

A ex-prefeita tem dito em entrevistas que, desde que se desfiliou do MDB, em 2018, está disposta a concorrer a qualquer cargo na eleição para a prefeitura deste ano desde que sua participação ajude a cimentar a unidade de uma frente democrática contra o bolsonarismo.

Faltando dois dias para o fim do prazo de filiação para quem quiser concorrer nas eleições municipais deste ano, a ex-prefeita de São Paulo - SP, Marta Suplicy assinou a ficha de entrada no Solidariedade.

Em um texto no qual explica as razões da escolha, a ex-prefeita defende a formação de uma frente ampla que vá dos liberais de centro direita aos progressistas de esquerda para enfrentar candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro e diz que o “oportunismo eleitoral” deve ser colocado de lado.

“A união é necessária para termos capacidade e condições de formularmos as respostas para a construção de programas sociais abrangentes e políticas públicas emergenciais. Está colocado o desafio de abandonar o oportunismo eleitoral e nos centrarmos no que nos une. Colocarmos de lado as divergências acessórias para aprofundarmos projetos urgentes de prevenção sanitária, saneamento básico, cuidados e acolhimento de toda a população, em especial os mais carentes e desprotegidos”, diz a ex-prefeita.

A ex-prefeita tem dito em entrevistas que, desde que se desfiliou do MDB, em 2018, está disposta a concorrer a qualquer cargo na eleição para a prefeitura deste ano desde que sua participação ajude a cimentar a unidade de uma frente democrática contra o bolsonarismo.

Marta, que teve a volta ao PT barrada por setores da militância petista, embora tivesse apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, critica o sectarismo no texto.

“Fora de hora e equivocados estão os que insistem, também de forma irresponsável, no debate de disputas internas partidárias voltadas para o próprio umbigo. Não há mais cabimento em apontar a lua mas não conseguir enxergar além do que o próprio dedo. A lógica da solução eleitoral através de disputas apequenadas devem ser superadas, pois acabam prevalecendo sobre os interesses maiores da cidade e do país”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp