07/11/2019 às 10h01min - Atualizada em 07/11/2019 às 10h01min

A solidariedade suicida a Joice Hasselmann, que está colhendo o ódio que plantou, diz Nathalí Macedo

“Ao se queixar por ser chamada de porca na internet, Joice parece esquecer que ajudou e ajuda a fortalecer no Brasil uma cultura da barbárie”, afirma a jornalista.

“Agora foi a vez de Joice Hasselmann cair nas graças da ciranda: basta um coitadismo barato para alguns esquecerem que ela mesma plantou a desgraça da qual se queixa. Ameaças aos seus filhos, ofensas de cunho discriminatório e machista, montagens maldosas - essas opressões reclamadas por Joice chorosa no plenário te parecem familiares?”, escreve a jornalista Nathalí Macedo, em artigo publicado no site DCM.

“Ao se queixar por ser chamada de porca na internet, Joice parece esquecer que ajudou e ajuda a fortalecer no Brasil uma cultura da barbárie”, afirma.

“Coadunar com o elogio à tortura, a derrocada da democracia, o ódio, a discriminação e a violência, e depois reclamar por comer o fruto amargo do próprio neofascismo é o cúmulo da cara de pau. Menos, Joicinha. Você pediu, agora chupa”, conclui Nathalí.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp