11/06/2020 às 17h13min - Atualizada em 11/06/2020 às 17h13min

Em 2018, Bolsonaro criticou “acordões” em troca de apoio e prometeu reduzir ministérios

Agora no governo, Bolsonaro recria o Ministério das Comunicações e faz mais uma concessão ao Centrão em troca de apoio na Câmara dos Deputados.

No dia 23 de setembro de 2018, o então candidato à presidência Jair Bolsonaro criticou no Twitter “acordões” em troca de apoio e prometeu reduzir o número de ministérios.

“Assumi compromisso de reduzir número de ministérios, extinguir e privatizar grande parte das estatais que hoje existem. São gastos desnecessários que devem atender a população. Recusar acordões que negociam cargos em troca de apoio já faz parte deste objetivo”, escreveu Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Agora como chefe do Executivo, Bolsonaro recria o Ministério das Comunicações e faz concessões ao Centrão em troca de apoio na Câmara dos Deputados, procurando uma forma de se blindar de um possível processo de impeachment.

Umas das concessões ao Centrão é o próprio cargo de ministro do novo ministério, dado ao deputado federal Fábio Faria (PSD).

Ex-bolsonarista, a deputada federal Joice Hasselmann também relembrou o tweet de Bolsonaro. “Aqui o posicionamento de Jair Bolsonaro pouco antes da eleição, no dia 23 de setembro. Hoje, 1 ano e meio depois de tomar posse, vemos a sucessão de traições que esse homem cometeu contra o povo brasileiro. Jair Bolsonaro é uma farsa. Quem traiu quem mesmo?".


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp