08/10/2019 às 20h28min - Atualizada em 08/10/2019 às 20h28min

Quase 200 organizações lançam manifesto contra reeleição do Brasil no Conselho de Direitos Humanos da ONU

Por conta da atuação desastrosa do governo de Jair Bolsonaro em relação aos direitos humanos, dentro e fora do país, quase 200 entidades brasileiras da sociedade civil lançaram manifesto nesta terça-feira se opondo à reeleição do Brasil no Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Em ação sem precedente na história do Conselho de Direitos Humanos, um grupo de quase 200 entidades brasileiras da sociedade civil lançou nesta terça-feira (8) manifesto se colocando contra a candidatura do Brasil à reeleição no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), informa o jornal O Globo.

Com críticas diretas à atuação do governo de Jair Bolsonaro (PSL) nos fóruns internacionais, o texto diz que as ações “afrontam a tradição brasileira acumulada há décadas nas relações multilaterais e que sempre caminharam na defesa do universalismo dos direitos humanos”.

“Um governo que atua com sérias reservas, que promove ações que geram retrocessos na efetivação dos direitos e que seja antiuniversalista não pode querer que a comunidade internacional acredite que tem efetiva disposição para se comprometer com a realização progressiva, universal, interdependente e indivisível de todos os direitos humanos para todas e todos”, diz o manifesto.

Camila Asano, coordenadora de programas da Conectas Direitos Humanos, organização que assinou o manifesto, disse ao Globo que “essa ação não tem precedente na história do Conselho de Direitos Humanos, até porque essa postura do Brasil, seja de um ataque frontal e coordenado contra os direitos humanos e de uma ação tão nociva do Brasil em Genebra, não tem precedente. Esse é um momento muito particular que estamos vivendo”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp