22/03/2020 às 14h58min - Atualizada em 22/03/2020 às 14h58min

Expulsos do Brasil por Bolsonaro, médicos cubanos são aplaudidos ao desembarcar na Itália

Profissionais de saúde de Cuba entram na guerra contra o coronavírus.

Os médicos cubanos, que foram expulsos do Brasil por Jair Bolsonaro (Sem Partido), que deixou milhões de brasileiros sem atendimento médico para agradar Donald Trump e a extrema-direita dos Estados Unidos, foram ovacionados ao desembarcar, na Itália, para entrar com tudo na guerra contra o coronavírus.

Um grupo de 52 médicos e enfermeiros cubanos foi aplaudido ao desembarcar neste domingo (22) na região da Lombardia, na Itália, para auxiliar no combate ao coronavírus.

O grupo vai se unir a 12 médicos chineses que estão na região atendendo a população em um hospital de campanha na região de Bérgamo, capital da Lombardia, província com maior número de contaminados pela Covid-19.

Segundo o governo cubano, os médicos são especialistas em epidemias como o Ebola e ajudarão os colegas no trabalho que tem sendo realizado em condições extremas, com hospitais sobrecarregados pelo rápido aumento do número de casos graves na Itália.

A Itália, o país mais atingido pela epidemia, já conta mais de 4.825 mortos pelo coronavírus, 793 só nas últimas 24 horas. Os números de mortos no país já superam os ocorridos na China, onde a pandemia começou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp