15/01/2020 às 15h05min - Atualizada em 15/01/2020 às 15h05min

Bolsonaro abandona coletiva ao ser questionado sobre corrupção na Secom

“Está encerrada essa coletiva”, disse Jair Bolsonaro ao ser questionado sobre as denúncias de corrupção envolvendo o chefe da Secom, Fabio Wajngarten, nesta quarta-feira (15).

Jair Bolsonaro (Sem Partido) encerrou abruptamente uma entrevista coletiva ao ser questionado sobre as denúncias de corrupção envolvendo o chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Fabio Wajngarten.

“Está encerrada essa coletiva”, disse Bolsonaro logo após ser questionado sobre a denúncia de que o secretário recebe dinheiro de emissoras de TV e de agências de publicidade contratadas pela própria secretaria, ministérios e estatais do governo Jair Bolsonaro.

A Secom administra as verbas de propagandas do governo e gastou em 2019, primeiro ano da gestão de Jair Bolsonaro, R$ 197 milhões em campanhas publicitárias.

Fabio é sócio da FW Comunicação e Marketing, ele tem 95% das cotas da empresa. os outros 5% pertenceriam à sua mãe, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo. A FW oferece serviço de controle de concorrência e checking e também faz estudos de mídia

De acordo com a reportagem, a empresa de Fabio Wajngarten “tem contratos com ao menos cinco empresas que recebem do governo, entre elas a Band e a Record”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp