20/12/2019 às 10h19min - Atualizada em 20/12/2019 às 10h19min

Bolsonaro admite: há gravações que o envolvem com milicianos e que dizem que ele “pegava dinheiro”

Em entrevista à revista Veja, Bolsonaro tenta se antecipar a uma nova crise que ele qualifica de “a próxima encrenca”: gravações de dois milicianos que o envolvem. “Tem vários diálogos falando que no passado eu participava das milícias, pegava dinheiro das milícias, e agora, presidente, não participo mais”.

Em entrevista à revista Veja, gravada no último domingo (15), Jair Bolsonaro (Sem Partido) admitiu que virão à luz em breve gravações que o envolvem com milicianos.

“Pegaram dois milicianos, sei lá quem, conversando e a Polícia Civil gravando. Tem vários diálogos falando que no passado eu participava das milícias, pegava dinheiro das milícias, e agora, presidente, não participo mais - um papo de vagabundo”, disse Bolsonaro à revista.

Com a revelação, ele tenta se antecipar e estourar o balão de outra crise de graves proporções que está prestes a estourar.

Ele voltou a atacar o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de promover uma armação contra ele tendo em vista a disputa presidencial em 2022. Sem qualquer prova, Bolsonaro afirmou à revista que “o governador botou na cabeça que vai ser presidente e tem de me destruir. Depois da história do porteiro e das buscas na casa da minha ex-mulher, ele está preparando uma nova armação”.

A deterioração da relação entre os dois líderes de extrema-direita chegou ao auge. “Recebo qualquer um dos governadores na hora que eles quiserem. O Witzel não. Se ele quiser falar comigo, vai ter de protocolar o pedido de audiência e dizer antes qual é o assunto”, disse Bolsonaro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp