07/05/2021 às 12h27min - Atualizada em 07/05/2021 às 12h27min

Mães do Grendacc são exemplo de força

Essas mulheres são exemplo de força, fé e amor, e se dedicam de corpo e alma aos filhos.

Nesse Dia das Mães, o Hospital da Criança do Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer) gostaria de destacar a força das mães de seus pacientes que estão em tratamento contra o câncer. Essas mulheres são exemplo de força, fé e amor, e se dedicam de corpo e alma aos filhos. É o caso de Amanda Camila dos Santos Oliveiras, de 25 anos, mãe de Daniel Henrique, de 9 anos, que luta contra uma leucemia linfoide aguda.

“Quando recebemos o diagnóstico da doença fiquei sem chão”, conta Amanda, que também é mãe da pequena Olívia, de 11 meses. Ela relata que Daniel chegou ao Grendacc um dia antes de completar 8 anos, em 16 de setembro de 2020. “Após o choque inicial, a equipe do Grendacc foi muito maravilhosa com a gente. Explicou tudo sobre a doença, como seria o tratamento, as chances de cura e nos tranquilizou muito”, relembra.

Quando contamos para o Daniel, e explicamos tudo, ele recebeu muito bem a notícia. Não ficou triste em nenhum momento, não reclamou, e aceitou tudo da melhor forma. “Sabemos que tratamento é de 2 anos, mas graças a Deus ele tem aceitado muito bem e está dando tudo certo. Ele gosta muito do Grendacc, de toda a equipe e é muito bem tratado. É um menino feliz”, diz a Amanda.

O tratamento de Daniel está na fase de manutenção, e agora ele faz quimioterapia uma vez por semana no Hospital da Criança do Grendacc.

Aos 6 anos, Giovanna, filha de Gislaine de Oliveira Passos, 35 anos, luta contra uma leucemia linfoide aguda, descoberta em setembro de 2019. O tratamento, previsto para 2 anos e meio, deve terminar em outubro deste ano, é o que espera a mãe, que tem outro filho: Vinícius, de 3 anos. “Só Deus mesmo para nos dar força”, afirma, lembrando que os momentos mais difíceis foram no início do tratamento, quando ela precisou ficar internada para as sessões mais intensas de quimioterapia e passar pela queda do cabelo. Por ser menina, e muito vaidosa, ela sofreu com isso, além dos enjoos e indisposição, segundo Gislaine.

“Mas agora ela está bem, fazendo sessões semanais de quimioterapia”, conta aliviada. A mãe reforça que é preciso muita fé em Deus para passar por tudo e confiar que “já deu tudo certo.

“Presenciamos no dia a dia a força dessas mães, que lutam junto com seus filhos para superar o câncer”, afirma Isabela Bastos Cardoso, presidente do Grendacc, ressaltando a grande admiração que tem por todas elas. “A busca por essa superação é a nossa motivação diária, razão da nossa existência. Estamos juntos nessa luta!”


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp