03/02/2021 às 10h57min - Atualizada em 03/02/2021 às 10h57min

Vacinação contra Covid-19 em massa já aponta queda de infecções e internações em Israel

Menos de 0,1% das pessoas vacinadas contraíram o coronavírus e muito menos adoeceram.

O programa de vacinação de Israel está mostrando sinais positivos na redução de infecções por Covid-19 e no total de hospitalizações pela doença na faixa etária acima dos 60 anos.

A queda parece ser mais visível em pessoas mais velhas e nas áreas onde houve maior avanço da imunização.

Isso sugere que a vacina está surtindo efeito na saúde coletiva, e não somente o atual lockdown imposto no país, que reduz o contato entre as pessoas e, por consequência, o número de contágios.

Os números do Ministério da Saúde de Israel mostram que apenas 531 maiores de 60 anos dos quase 750 mil vacinados tiveram resultado positivo para coronavírus (0,07% do total) depois de receberem as doses da vacina, mas com sintomas leves.

Outras 38 pessoas foram hospitalizadas com sintomas moderados, graves ou críticos da doença - uma proporção ínfima.

O Ministério da Saúde avaliou os prontuários médicos de quase 1 milhão de pessoas no total - 743.845 das quais tinham mais de 60 anos - até pelo menos sete dias após terem recebido uma segunda dose da vacina.

Houve três mortes em vacinados com mais de 60 anos, mas é impossível de determinar se eles contraíram a doença antes de receberem o imunizante ou antes que sua imunidade tivesse tempo de se desenvolver após a vacina.

Antes que a vacina tivesse tempo de fazer efeito, mais de 7.000 infecções foram registradas, pouco menos de 700 casos de doença moderada a crítica e 307 mortes.

Os dados do Ministério da Saúde sugerem que as infecções caíram consistentemente de 14 dias após o recebimento da primeira injeção em diante.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp