18/12/2021 às 18h01min - Atualizada em 18/12/2021 às 18h01min

Alckmin, Haddad e França lideram disputa pelo Governo de São Paulo, diz Datafolha

Pesquisa ouviu 2.034 eleitores de 13 a 16 de dezembro, em 70 municípios do estado. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Redação
Pesquisa do instituto Datafolha divulgada neste sábado (18) pelo site do jornal Folha de S. Paulo aponta que o ex-governador Geraldo Alckmin, que deixou o PSDB nesta semana e está atualmente sem partido, lidera a corrida eleitoral para o governo de São Paulo em 2022, com 28% das intenções de voto.
 
Fernando Haddad (PT) vem numericamente em segundo, com 19%, e lidera com 28% em um cenário sem Alckmin.
 
Nesta pesquisa, o instituto também projetou um terceiro cenário, no qual Haddad e Alckmin ficam fora da disputa. Neste caso, o ex-governador Márcio França (PSB) assumiria a liderança.
 
Veja o resultado do primeiro cenário (Intenção de voto – situação A):
Resposta estimulada e única, em %:
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 28%
  • Fernando Haddad (PT): 19%
  • Márcio França (PSB): 13%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 10%
  • Tarcísio de Freitas (sem partido): 5%
  • Arthur do Val (Patriota): 2%
  • Abraham Weintraub (sem partido): 1%
  • Vinicius Poit (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 16%
  • Não sabe: 4%
Alckmin lidera com 28%, seguido por Haddad (19%), França (13%), Guilherme Boulos (PSOL, 10%), o ministro Tarcísio Gomes de Freitas (sem partido, 5%), Arthur do Val (Patriota, 2%), Vinicius Poit (Novo) e Abraham Weintraub (sem partido), ambos com 1% cada. Brancos e nulos somam 16%, e 4% não opinaram.
 
O primeiro cenário não inclui o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB). Segundo a pesquisa, quando o levantamento começou a ser feito, Alckmin ainda estava no PSDB e o instituto não opõe dois nomes da mesma sigla.
 
Em relação à intenção de voto dos principais candidatos, há estabilidade em relação ao computado na anterior, em setembro deste ano.
 
Veja o resultado do segundo cenário (Intenção de voto – situação B)
Resposta estimulada e única, em %:
  • Fernando Haddad (PT): 28%
  • Márcio França (PSB): 19%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 11%
  • Tarcísio de Freitas (sem partido): 7%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 6%
  • Arthur do Val (Patriota): 3%
  • Abraham Weintraub (sem partido): 1%
  • Vinicius Poit (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 21%
  • Não sabe: 4%
No cenário B, considera-se que Alckmin deixou a corrida, mas França e Boulos permanecem. Neste segundo cenário, o ex-prefeito petista lidera com 28%, acima dos 23% registrados há três meses.
 
Já França permanece com 19%, Boulos oscila de 13% para 11%, Tarcísio, de 6% para 7%, Garcia, de 5% para 6%, Arthur do Val, de 5% para 3%, Weintraub, de 2% para 1%, e Poit fica em 1%. Os votos brancos e nulos são 21%, e 4% não responderam.
 
Veja o resultado do terceiro cenário (Intenção de voto – situação C)
Resposta estimulada e única, em %:
  • Márcio França (PSB): 28%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 18%
  • Tarcísio de Freitas (sem partido): 9%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 8%
  • Arthur do Val (Patriota): 4%
  • Abraham Weintraub (sem partido): 2%
  • Vinicius Poit (Novo): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 25%
  • Não sabe: 5%
Desta vez, o Datafolha testou um terceiro cenário, simulando um acordo em que tanto Alckmin quanto Haddad deixam a corrida, supondo que o ex-prefeito concorra ao Senado.
 
Nesse levantamento, o ex-governador França assume a posição de liderança com os mesmos 28% dos rivais, seguido por Guilherme Boulos com 18%. Tarcísio (9%) empata novamente com Garcia (8%), ambos se descolando do pelotão de trás – Arthur do Val fica com 4%, Weintraub, 2%, e Poit, 1%. Os votos brancos e nulos são 25%, e 5% não responderam.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp