10/12/2021 às 15h32min - Atualizada em 10/12/2021 às 15h32min

Doria anuncia novas unidades do Programa Praça da Cidadania em seis municípios

Convênios possibilitarão a instalação dos equipamentos em áreas de vulnerabilidade social; população terá acesso a atividades de esportes e lazer, além de cursos profissionalizantes e serviços de cidadania.

Redação
O Governador João Doria (PSDB) assinou nesta sexta-feira (10) novos convênios para a implantação do Programa Praça da Cidadania em um total de seis municípios, com investimento médio de R$ 4 milhões em cada unidade. A iniciativa do Governo de São Paulo busca a redução da vulnerabilidade social através da implementação de espaços destinados a lazer, esporte e qualificação profissional. Serão beneficiadas as cidades de Diadema, Mauá, São Bernardo do Campo, Embu das Artes e Mogi das Cruzes, localizadas na Grande São Paulo, além de Ribeirão Preto, no interior do Estado.
 
“A Praça da Cidadania não é apenas a praça do lazer, do esporte e da convivência. É a praça que dá a oportunidade da formação profissional para garantir o futuro. A oportunidade do emprego é o que o Governo de SP incluiu, de maneira enfática, dentro das praças. Isso é respeito pela cidadania e pelas pessoas”, ressaltou Doria.
 
As Praças são equipamentos fundamentais para promover a cidadania, inclusão social e qualificação profissional nos territórios vulneráveis, estimulando a geração de emprego e renda, o empreendedorismo e a autonomia financeira da população. Além disso, no local são ofertados serviços do Centro de Integração e Cidadania (CIC), da Secretaria da Justiça e Cidadania, e do Banco do Povo, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.


O programa oferece mais de 20 cursos profissionalizantes, desenvolvidos pelo Fundo Social de São Paulo, em parceria com o Centro Paula Souza. As vagas são ofertadas em seis áreas diferentes: beleza e bem-estar, moda e arte, gastronomia, informática, construção civil e administração.
 
A iniciativa ainda contempla a implantação de áreas voltadas para esportes, lazer e convivência comunitária. Cada unidade poderá contar, dependendo do projeto, com academia ao ar livre, pista de caminhada e corrida, quadra poliesportiva, quadra de futebol society, quadra de basquete de rua (3×3), área de jogos, parquinho infantil, arena ao ar livre, jardim de chuva e horta comunitária.
 
“As Praças da Cidadania são centros de convivência e nesses locais teremos, além do esporte e da integração da família, os cursos de capacitação para darmos autonomia para as pessoas. Agradeço ao Governador por aceitar esse desafio e aos prefeitos pela parceria”, destacou a presidente do Conselho do Fundo Social São Paulo, Bia Doria.


Implantação
Para a implantação da Praça da Cidadania, o município deve estar enquadrado nas diretrizes do Programa, disponibilizar um terreno adequado e providenciar a aprovação legal dos trâmites para instalação do projeto. Além disso, a prefeitura deve coordenar a mobilização junto à comunidade, contando com o apoio técnico do Fundo Social de São Paulo.
 
Após a inauguração da Praça, o município deve realizar a gestão, manutenção e zeladoria dos espaços abertos, e o Fundo Social de São Paulo fica responsável pela pelo edifício das Escolas de Qualificação Profissional.
 
Unidades
O Estado de São Paulo já realizou a implantação de quatro unidades da Praça da Cidadania, sendo duas na Capital (Paraisópolis e Vila da Paz) e outras duas na Grande São Paulo, nas cidades de Guarulhos e Santo André. Além disso, em agosto deste ano, foram assinados outros seis convênios com os municípios de Carapicuíba, Itapevi, Itaquaquecetuba e Osasco, também na Região Metropolitana de São Paulo, além de Cubatão e Santos, na Baixada Santista.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp