09/12/2019 às 23h21min - Atualizada em 09/12/2019 às 23h21min

Doria afasta os 38 PMs que participaram do massacre de Paraisópolis

Governador João Doria se reuniu nesta segunda-feira com familiares das vítimas de Paraisópolis e determinou o afastamento dos demais 32 policiais militares que participaram da ação que matou nove jovens, mas ainda não haviam sido afastados.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decidiu nesta segunda-feira (9) afastar os 38 policiais militares que participaram da operação que resultou em nove mortos durante um baile funk em Paraisópolis, na zona sul da capital paulista.

Seis policiais militares, dos 38 agora anunciados, já haviam sido afastados dos serviços operacionais na última semana em decorrência das ação. Agora, serão afastados outros 32.

Doria atendeu a um pedido de familiares de vitimas durante reunião no Palácio dos Bandeirantes na noite desta segunda-feira. Doria determinou ao secretário da Segurança Pública, general João Camilo Campos, que o pedido seja atendido.

Eles cobraram transparência nas investigações. Participaram ainda do encontro familiares das vítimas, membros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Defensoria Pública e do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe).

“A reunião foi para escutar as famílias, mostrar a postura do Estado, o que estamos fazendo e pretendemos fazer. A palavra principal da reunião foi respeito, transparência e providências que o Estado deve tomar. As providência agora são de transparência, de respeito ao luto das famílias e de programas que vão atender à necessidade das comunidades”, disse a Procuradora Geral do Estado, Lia Porto Corona.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp