20/11/2021 às 13h28min - Atualizada em 20/11/2021 às 13h28min

“Números do desmatamento são alarmantes e por isso Bolsonaro evitou divulgar antes da COP26”, diz Folha em editorial

“Agora se entende melhor por que o governo de Jair Bolsonaro (Sem Partido) evitou divulgar antes da COP26 o dado anual de desmatamento em 2021: o número continua a crescer de forma alarmante. Não combinaria com a imagem de país comportado ensaiada na recém-concluída cúpula do clima anunciar 13.235 km² de devastação na Amazônia Legal”, diz o jornal.

Redação
Em editorial neste sábado (20) o jornal Folha de S. Paulo disse que os dados de desmatamento em 2021, divulgados recentemente pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), são alarmantes e, por isso, “se entende melhor por que o governo de Jair Bolsonaro (Sem Partido) evitou divulgar antes da COP26 o dado anual”.
 
A área desmatada na Amazônia Legal no período 2020/2021 foi de 13.235 km², a pior em quinze anos. “O número continua a crescer de forma alarmante”, destaca o jornal.
 
A Amazônia brasileira não via uma taxa anual de desmatamento tão alta desde 2006, quando 14.286 km² haviam sido desmatados segundo o sistema Prodes. Segundo o sistema, que mede com precisão a taxa de desmatamento na porção brasileira do bioma, o aumento em relação ao anterior foi de 22%.
 
Os números encadeiam uma tendência de alta que já dura 4 anos e são referentes ao período de agosto de 2020 a julho de 2021, o chamado ‘ano fiscal’.
 
“As taxas atuais evocam as de períodos anteriores a políticas de controle do desmate, que lograram reduzir o corte da floresta a 4.600 km² em 2012. Depois de anos de cifras moderadas, verificou-se um salto de 29% de 2018 para 2019. A superfície devastada no ano mais recente corresponde a metade do território do estado de Alagoas”, diz a Folha sobre os dados do Inpe.
 
“Algo como 750 milhões de árvores foram ao chão em 12 meses, enquanto o governo se aliava à banda mais atrasada do agronegócio, manietava Ibama e ICMBio, paralisava demarcações de terras indígenas e quilombolas estipuladas na Constituição e arrancava nacos das unidades de conservação”, destaca.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp