16/11/2021 às 13h39min - Atualizada em 16/11/2021 às 13h39min

Parque Ibirapuera contará com programação especial em homenagem ao Dia da Consciência Negra

Show do cantor BNegão na Bienal, competição de basquete e apresentação de choro no Museu Afro são algumas das atrações previstas para a data.

Redação
Em 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra. Para celebrar a data, que retrata a importância de construir e fomentar iniciativas que promovam a inclusão e o combate ao racismo, a Urbia, gestora do Parque Ibirapuera, acaba de anunciar uma programação especial no Parque para a ocasião. Confira na agenda abaixo:
 
Museu Afro Brasil
Com um acervo composto por cerca de 8 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, que retratam a perspectiva negra e afro-brasileira na história, formação do patrimônio e cultura nacional, o Museu Afro Brasil terá entrada gratuita durante todo o dia 20 de novembro.
 
Entre as atrações do local, às 11h, o educador Wasawulua Daniel reunirá os visitantes na marquise do Museu Afro Brasil para contação de histórias e brincadeiras originárias da República Democrática do Congo.
 
Já a partir das 12h, o projeto Pequeno Circo do Choro fará uma apresentação de choro em homenagem a Pixinguinha, um dos maiores compositores da música popular brasileira. Durante a apresentação, o grupo se deslocará em cortejo da área interna do Museu até a externa com o intuito de fazer o público sentir a música com o corpo.
 
A apresentação da Banda Performática às 15h encerra as atividades culturais do dia 20 em grande estilo. Criada em 1981 pelo artista José Roberto Aguilar, pelos músicos Arnaldo Antunes e Paulo Miklos, dentre outros, a banda promove uma verdadeira fusão de linguagens: performance, poesia, pintura, dança e música.
 
Além disso, o público poderá conferir as seguintes exposições em cartaz: “Terra em Transe”, que conta com a curadoria de Diógenes Moura e reúne cerca de 600 obras, de 60 fotógrafos de todo o país, que promovem uma reflexão sobre os retratos das injustiças sociais, raciais e políticas.
 
“Frida Orupabo”: correalização com a 34ª Bienal a mostra da artista Frida Orupabo reúne uma série de colagens digitais constituída por imagens, textos e vídeos, originais e apropriados, que registram e expõem o legado duradouro do colonialismo em cenas e imagens que vão do racismo e do sexismo mais explícitos a exemplos de violência familiar e questões envolvendo gênero e identidade.
 
“Embyra” (restos) – exposição inédita do artista Andrey Guaianá Zignnatto. “Embyra”, ou “restos” na língua Tupi, apresenta um conjunto de sete obras, entre escultura, instalação, video-arte e objetos, criados a partir das memórias afetivas e ancestrais de sua família indígena Tupinaky'ia e Guarani. O Museu Afro Brasil funciona das 10h às 17h (com permanência até às 18h).


 34ª Bienal de São Paulo
Um dos destaques da programação da 34ª Bienal de São Paulo Faz escuro mas eu canto são as apresentações musicais que ativam a obra deposição: uma instalação idealizada pelos artistas Daniel de Paula, David Rueter e Marissa Lee Benedict. No sábado, 20 de novembro, a partir das 19h, BNegão realizará um show especial, em que estreia algumas faixas que estarão no seu primeiro disco solo: Metamorfoses, Riddims e Afins (com lançamento previsto para março de 2022).
 
Na ocasião, o músico interpretará uma seleção de músicas que fizeram parte da sua carreira, além de prestar homenagens aos mestres da Música Preta Brasileira, como Dorival Caymmi, Jorge Ben e Nelson Cavaquinho. BNegão foi MC da lendária banda Planet Hemp (ao lado de Marcelo D2) e vocalista do grupo BNegão & Seletores de Frequência entre 2003 e 2020. O show tem duração de 1h30 e a entrada é gratuita.
 
ABRSP – Desafio dos Parques
A fim de incentivar a prática do basquete e promover competições entre diversos parques pelo Brasil, a ABRSP (Associação de Basquete de Rua de São Paulo) irá sediar o evento "Desafio dos Parques" direto das quadras do Parque Ibirapuera. A competição tem como objetivo incentivar e ser ponte para que grandes talentos possam ser descobertos e convidados a participar de equipes profissionais de todo o país. Além de proporcionar orientação e reconhecimento para os atletas, a organização realiza trabalho social por meio da prática do esporte ao trazer a realidade do basquete de rua, que desenvolve os jovens e gera espaço para motivação, trabalho em equipe, disciplina e oportunidades.
 
O “Desafio dos Parques” faz parte da primeira etapa do campeonato, que será em formato de Basquete Streetball 5x5, com duas etapas, quatro times masculinos, dois times femininos e a final contará com premiação. Ademais, o evento conta ainda com treinos acompanhados por técnicos ou ex-jogadores renomados, palestras educacionais e rodas de conversa com histórias de sucesso e superação e é gratuito. Para mais informações, confira na página do Instagram da ABRSP.
 
Para mais informações acesse as redes sociais do Parque Ibirapuera. Instagram: @ibirapueraoficial. Facebook: Parque Ibirapuera e na página IbiraHub.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp