05/11/2021 às 19h38min - Atualizada em 05/11/2021 às 19h38min

Prefeitura de Campo Limpo Paulista – SP faz integração para nova turma do Ação Cidadão

Já são mais de 200 pessoas no programa que tem como objetivo dar novas oportunidades para quem hoje, não consegue uma recolocação formal no mercado de trabalho.

Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campo Limpo Paulista - SP

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista – SP promoveu, na quinta-feira (4) a integração de mais 45 moradores de Campo Limpo Paulista no programa Ação Cidadão – criado este ano pela gestão municipal, em substituição da antiga Frente de Trabalho. Hoje, já são mais de 200 bolsistas no projeto, espalhados em diversos setores, de acordo com o perfil de cada um. “Mas a ideia é contribuir para uma cidade melhor e , em contrapartida, damos uma nova oportunidade profissional”, disse o prefeito Dr. Luiz Braz (PSDB), que fez questão de fazer o acolhimento e entrega de uniformes.

A grande maioria dos bolsistas vai ajudar a construir uma cidade mais bonita e sustentável, compondo a equipe do Meio Ambiente e uma delas é a Miriam Martins de Moura, 58, que está empolgada para iniciar. “Preciso muito deste emprego e essa oportunidade veio em uma boa hora”.

Dr. Luiz disse que o programa quer colocar o cidadão em ação, através de cursos de qualificação profissional, mas também preza o aspecto social, melhorando a autoestima e a capacidade produtiva. "A cesta básica acaba antes do final do mês. O que queremos aqui é que, no futuro, vocês consigam estar inseridos no mercado de trabalho, se virando para conseguir o próprio sustento".

Regiane Aparecida dos Santos Pinheiro, 47, é formada em artes visuais e pós graduada em neuropsicopedagogia. Mas, neste tempo, o programa foi uma porta que se abriu. “Este programa foi uma benção na minha vida e uma luz no fim do túnel. Ainda dá a oportunidade de qualificação para a gente, então, eu só tenho a agradecer!”

Participaram da integração os gestores Vera de Lourdes Gonçalves, Neive Noguero e Cleber Lima, além da assistente da Secretaria de Saúde, Paula Pires.

Conheça o projeto

Para fazer parte do programa é preciso ter idade mínima de 18 anos; desempregado há, no mínimo, seis meses – desde que não seja aposentado, pensionista beneficiário da previdência social – não estar recebendo seguro desemprego ou qualquer outro programa assistencial equivalente. É necessário, ainda, que comprove ser morador de Campo Limpo Paulista há, pelo menos, um ano.


São três tipos de bolsa auxílio: um salário mínimo nacional vigente para os contratos por 8 (oito) horas diárias; 75% (setenta e cinco por cento) de um salário mínimo nacional vigente para os contratos por 6 (seis) horas diárias; ou 50% (cinquenta por cento) de um salário mínimo nacional vigente para o contrato por 4 (quatro) horas diárias.
Os bolsistas ainda têm auxílio-transporte; cursos de qualificação profissional e/ou alfabetização; uniforme e seguro de vida.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp