01/11/2021 às 10h41min - Atualizada em 01/11/2021 às 10h41min

São Paulo libera baladas, shows em pé e estádios lotados a partir desta segunda-feira (1°)

Retomada desses eventos acontece no momento em que o estado superou a marca de mais de 70 milhões de doses aplicadas de vacinas contra Covid-19. Uso de máscara em qualquer ambiente e comprovante de vacinação continuam obrigatórios.

Depois de quase 600 dias, chegam ao fim as restrições determinadas pelo governo de São Paulo para conter a disseminação do coronavírus.

A partir desta segunda-feira (1°), os últimos eventos que estavam proibidos estão liberados: os shows com público em pé, as pistas de danças e a volta de 100% do públicos ao estádios de futebol, segundo as regras do Plano SP de flexibilização econômica.

Com isso, todos os estabelecimentos do estado podem funcionar sem restrição de público e horário. O uso de máscaras segue obrigatório.

Cabe a cada município definir se segue o governo do estado. A capital paulista seguiu a orientação e vai liberar todos os eventos a partir desta segunda-feira.

A quarentena imposta pelo governo do estado começou no dia 24 de março de 2020. Naquela época, 30 pessoas haviam morrido vítimas da Covid-19. Durante os 587 dias que duraram o Plano São Paulo, o governo foi prorrogando e flexibilizando as regras da quarentena.

A retomada desses eventos a partir desta segunda acontece no momento em que o estado superou a marca de 70 milhões de doses aplicadas de vacinas contra Covid-19.

Segundo o vacinômetro do governo paulista, pelo menos 87,63% da população adulta já tinha tomado a segunda dose das vacinas contra a doença até este domingo (31).

A autorização para a volta desses eventos é a última etapa para a volta de 100% das atividades culturais no estado, que começaram a retomada gradual em 17 de agosto, com a volta de eventos sociais, museus e feiras corporativas.


De acordo com o governo paulista, a liberação só está autorizada mediante o cumprimento dos seguintes protocolos sanitários para o funcionamento de eventos com público:

  • Uso obrigatório de máscara em qualquer ambiente;
  • Respeito aos protocolos de higiene;
  • 100% da população adulta com acesso à 1ª dose da vacina.

Na capital paulista, desde 1° de setembro a Prefeitura da Cidade de São Paulo instituiu o chamado “passaporte da vacina” para eventos com mais de 500 pessoas.

O “passaporte da vacina” poderá ser apresentado por aplicativo de celular, chamado E-saúde, ou em formato físico.

100% do público nos estádios

Em 4 de outubro deste ano, os estádios voltaram a ter 30% do público para assistir a partidas de futebol . Em 15 de outubro, 50% do público já estava permitido nas arenas e, agora, em 1º de novembro, 100%.

No caso dos estádios de futebol, as regras para frequentar os estádios são as seguintes:

  • Estar com o cartão de vacinação contra a Covid-19 (físico ou pelo aplicativo ConecteSUS);
  • Ter tomado as duas doses ou a dose única das vacinas;
  • Uso de máscara obrigatório;
  • Para torcedores que tiverem recebido apenas a primeira dose dos imunizantes: apresentar um teste de antígeno feito, no máximo, 24h antes da partida ou um teste PCR feito, no máximo, 48h antes da partida.


Como baixar o “passaporte da vacina”

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, os participantes dos eventos poderão baixar o QR Code do “passaporte da vacina” no aplicativo E-saúde, da Secretaria Municipal da Saúde.

É necessário fazer um cadastro com dados do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), data de nascimento, nome completo, e-mail e telefone.

Caso não tenha acesso ao aplicativo, também é possível apresentar o comprovante físico que é entregue no momento da imunização.

A Secretaria Estadual da Saúde também oferece o comprovante de vacinação em formato digital por meio do aplicativo do Poupatempo Digital.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp