30/11/2019 às 10h19min - Atualizada em 30/11/2019 às 10h19min

Dario Messer diz ter pago propinas mensais a procurador da Lava Jato do Paraná

O doleiro Dario Messer, conhecido como “doleiro dos doleiros”, contou à namorada ter sido protegido pela Lava Jato paranaense por pagar propinas ao procurador Januário Paludo.

“O doleiro Dario Messer afirmou em mensagens trocadas com sua namorada, Myra Athayde, que pagou propinas mensais ao procurador da República Januário Paludo, da Lava Jato do Paraná. Os pagamentos estariam ligados a uma suposta proteção. Os diálogos de Messer sobre a propina a Paludo ocorreram em agosto de 2018 e foram obtidos pela Polícia Federal (PF) durante as investigações que basearam a operação Patrón, última fase da Lava Jato do Rio”, informa reportagem especial do jornalista Vinícios Konchinski, produzida para o Portal UOL.

Um relatório a respeito do conteúdo das mensagens foi elaborado pelo órgão em outubro. Nele, a PF diz que o assunto é grave e pede providências sobre o caso.

Nas conversas obtidas pela PF, Messer fala a Myra sobre o andamento dos processos que responde. Ele diz que uma das testemunhas de acusação contra ele teria uma reunião com Januário Paludo. Depois, afirma a namorada: “Sendo que esse Paludo é destinatário de pelo menos parte da propina paga pelos meninos todo mês”. Os meninos seriam os também doleiros Claudio Fernando Barbosa de Souza, o Tony, e Vinicius Claret Vieira Barreto, o Juca. Ambos trabalharam com Messer em operações de lavagem de dinheiro investigadas pela Lava Jato do Rio. Depois que foram presos, viraram delatores.

“Em depoimentos prestados em 2018 à Lava Jato no MPF-RJ, Juca e Tony afirmaram ter pago US$ 50 mil (cerca de R$ 200 mil) por mês ao advogado Antônio Figueiredo Basto em troca de proteção a Messer na PF e no Ministério Público. Basto já advogou para o doleiro”, revela a reportagem. Basto sempre foi um dos advogados mais próximos à força-tarefa da Lava Jato.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp