15/07/2021 às 12h12min - Atualizada em 15/07/2021 às 12h12min

Grendacc é o único hospital de Jundiaí – SP que realiza o exame BERA com sedação

Além da excelência no tratamento contra o câncer e doenças hematológicas, a instituição busca, cada vez mais, oferecer consultas com especialistas pediátricos, exames e cirurgias com médicos altamente qualificados.

Com o intuito de se tornar referência no atendimento pediátrico de Jundiaí – SP e região, o Hospital da Criança do Grendacc investe em novas parcerias neste ano em que completa seu 26° aniversário (no dia 18 de julho). Além da excelência no tratamento contra o câncer e doenças hematológicas, a instituição busca, cada vez mais, oferecer consultas com especialistas pediátricos, exames e cirurgias com médicos altamente qualificados. Uma dessas parcerias – feita com a médica otorrinolaringologista Regina Mizutani – possibilita que as crianças realizem o exame BERA, com sedação no centro cirúrgico. Aliás, o Grendacc é o único hospital na cidade a fazer este procedimento.

Outras novidades são o exame de ecocardiograma fetal, feito pela médica cardiologista Claudia Davini; e a cirurgia para correção de lábio leporino, executada pelo renomado cirurgião plástico Rafael Denadai, somente para pacientes particulares. As cirurgias começaram a ser realizadas no Hospital da Criança em abril deste ano e até agora já somam 21, todas bem-sucedidas.

Já o ecocardiograma fetal atualmente é agendado apenas para pacientes particulares, mas está sendo oferecido para convênios e prefeituras da região. Esse exame é capaz de ver as alterações do coração do bebê, e pode avaliar toda a sua estrutura, inclusive o ritmo. Segundo a especialista, o indicado é fazer o exame entre a 18ª semana de gestação e a 28ª. “Com o exame podemos prever as más formações que necessitem de uma intervenção e, se necessário, programar o nascimento em um centro especializado em cardiologia e cirurgia cardíaca infantil, garantindo assim que o bebê tenha o melhor atendimento”, explica Claudia.

O exame BERA com sedação começou a ser realizado na instituição em março deste ano para conveniados da Unimed, mas o Grendacc já o ofereceu para os demais convênios e também para as prefeituras da região. Ao todo 34 exames já foram feitos no centro cirúrgico do Hospital da Criança. O BERA é feito mais frequentemente em crianças e bebês, principalmente quando há algum risco de perda auditiva devido a condições genéticas ou quando há um resultado alterado no teste da orelhinha, que é realizado logo após o nascimento.

Segundo Isabela Bastos Cardoso, presidente do Grendacc, o Hospital da Criança tem profissionais altamente qualificados em diversas especialidades pediátricas e quer levar esse atendimento para mais famílias de Jundiaí e região. “Ao nos tornarmos referência em especialidades pediátricas iremos aumentar o volume de atendimentos realizados pela nossa instituição e assim fazer com que o Hospital da Criança seja autossustentável. Isso faz parte do processo de profissionalização que estamos trabalhando desde 2020”, explica.

Ações e estratégia

Neste mês de aniversário, a instituição vai realizar o primeiro treinamento com as lideranças do hospital, que só não ocorreu antes por conta da pandemia. “É a primeira ação de muitas internas. Também vamos continuar a ampliação dos serviços oferecidos pelo hospital, como a realização dos exames BERA e ecocardiograma fetal e da cirurgia para correção de lábio leporino”, aponta Isabela.

A presidente explica que uma estratégia de planejamento está sendo traçada para a instituição e tem três objetivos principais: Tornar o Hospital da Criança autossustentável; ampliar a captação de recursos e nos tornamos uma equipe de alta performance em pediatria geral como já somos na área de oncologia e hematologia pediátrica.

Hoje, o Hospital da Criança do Grendacc precisa da ajuda da sociedade para se manter em funcionamento e pagar os custos mensais de R$ 1,5 milhão. Isso porque os convênios e as parcerias com as prefeituras não são suficientes para cobrir os custos dos tratamentos oncológicos, que são extremamente caros. “No mês de abril, por exemplo, tivemos um pico nos custos devido à chegada de novos pacientes”, comenta Isabela, ressaltando que no momento 21 crianças e adolescentes estão em tratamento na instituição.

Em 2020, 4.850 pacientes foram atendidos nas especialidades pediátricas, e em 2021, até 30 de junho, foram 2.488. Já na oncologia, 1.647 pacientes passaram por avaliação em 2020, e até 30 de junho deste ano, outros 975. Vale ressaltar que atualmente 21 pacientes estão em tratamento efetivo na instituição – ou seja, fazendo quimioterapia ou radioterapia – e outros 50 estão em acompanhamento.

“Queremos que hospital se banque para que toda a ajuda da sociedade seja revertida em novos serviços e ações para melhorar cada vez mais o atendimento de nossas crianças e adolescentes que lutam contra o câncer infantojuvenil, porque a oncologia sempre será a especialidade primordial e razão fundamental da existência do Grendacc”, afirma a presidente da instituição.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp