18/11/2019 às 14h08min - Atualizada em 18/11/2019 às 14h08min

Covas faz 1ª coletiva após internação e diz que vai manter ritmo de trabalho com restrição a aglomerações

Prefeito evitou falar sobre possível candidatura à reeleição em 2020. Covas tem câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago e voltará a ser internado para 3ª sessão de quimioterapia na próxima segunda.

O prefeito de São Paulo - SP, Bruno Covas (PSDB), concedeu nesta segunda-feira (18) sua primeira entrevista coletiva desde que descobriu um câncer na cárdia, região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado. Covas disse que seguirá à frente da Prefeitura, com restrições a aglomerações e evitou falar sobre possível candidatura à reeleição em 2020.

“Não se trata de uma discussão subjetiva e sim uma questão objetiva: enquanto eu estiver dentro das minhas faculdades mentais e com disposição física, eu sou obrigado a ser prefeito da cidade de São Paulo. É uma obrigação que eu tenho com a cidade. Se eu tiver qualquer problema em relação a essas questões, eu sou obrigado a me afastar”", completou.

Por recomendação médica, o prefeito deve evitar agendas externas com grande aglomeração nesta semana. “É a única restrição , porque uma gripe, de pouco impacto para vocês, pode ser um grande ‘complicômetro’ para mim”, disse.

Apesar da restrição a lugares com grandes aglomerações, o prefeito afirmou que vai manter o ritmo de trabalho. “As inaugurações vão continuar a acontecer e, se for o caso, gravo um vídeo para ser apresentado na inauguração. A ausência do prefeito não pode impedir uma UBS de ser inaugurada”, exemplificou.

Bruno Covas evitou comentar sobre sua possível candidatura no próximo ano. “2020 eu discuto em 2020. Em 2019 ainda tem muito trabalho a ser feito”.

Covas deve voltar a ser internado no Hospital Sírio-Libanês, na região central da capital paulista, na próxima segunda-feira (25) para começar a terceira sessão de quimioterapia. Covas teve alta médica na quinta-feira (14) após 23 dias de internação. Agora, deve voltar ao hospital na segunda, começar a quimioterapia na terça-feira (26), que se estenderá até dia 27.

Segundo Covas, duas semanas após a terceira sessão, ele faz uma bateria de exames para avaliar o quanto o câncer regrediu ou “deixou de regredir”. A partir daí, decidem a segunda etapa de tratamento.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp