18/05/2021 às 10h24min - Atualizada em 18/05/2021 às 10h24min

General Ramos, chefe da Casa Civil, assinou projeto que criou orçamento secreto

O ministro da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos, participou diretamente da articulação e criação do orçamento secreto para favorecer políticos aliados do governo.

O general Luiz Eduardo Ramos, atual chefe da Casa Civil, articulou, quando ainda era o chefe da Secretaria de Governo, uma proposta para distribuir R$ 3 bilhões e conquistar o controle do Congresso.

Em 3 de dezembro de 2019, o general Ramos assinou o projeto de lei que criou a emenda chamada RP9. É um caso atípico, pois propostas sobre orçamento costumam passar pelo crivo do Ministério da Economia.

Esse projeto é o orçamento secreto, revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, cuja existência o governo Bolsonaro tem negado.

No mesmo projeto enviado ao Congresso, o general Ramos chegou a incluir no texto um artigo, o 64-A, que dava ao Congresso o direito de indicar o que deveria ser feito com o dinheiro.

Agora na Casa Civil, Ramos é o homem forte do governo no Planalto e mantém influência na articulação política. Em fevereiro, com o orçamento secreto, ele garantiu as vitórias dos aliados Arthur Lira (Progressistas), na Câmara, e de Rodrigo Pacheco (DEM), no Senado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp