12/11/2019 às 10h50min - Atualizada em 12/11/2019 às 10h50min

Estratégia do PSL é impedir que Bolsonaro crie outro partido antes das eleições de 2020

Bolsonaro e Bivar disputam o controle dos milionários recursos públicos a que o PSL tem direito, a título de Fundo Partidário e Fundo Eleitoral.

Em guerra interna contra o clã Bolsonaro, a cúpula do PSL vai agir para impedir que o titular do Planalto consiga criar a nova legenda partidária antes de março de 2020, a tempo das eleições municipais, informa a coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo.

O PSL deve expulsar e pedir o mandato de parlamentares que apoiarem a criação da nova legenda.

A coluna informa também que a sigla controlada pelo deputado pernambucano Luciano Bivar deve montar força-tarefa para impugnar as assinaturas que forem apresentadas a cartórios eleitorais.

Bolsonaro contra-ataca. Seus correligionários dizem que vão impulsionar a divulgação da coleta de assinaturas para a nova agremiação nas próprias redes, e também vão estrelar vídeos institucionais no site do novo partido.

Os criadores da nova legenda dizem que as adesões de políticos vão ocorrer em duas etapas: prefeitos, governadores e senadores virão antes; deputados e vereadores só ingressarão quando o partido estiver pronto e registrado.

Bolsonaro e Bivar disputam o controle dos milionários recursos públicos a que o PSL tem direito, a título de Fundo Partidário e Fundo Eleitoral.

Se não conseguirem abocanhar boa parte do fundo partidário do PSL levando mais da metade da bancada da sigla para a nova legenda, os advogados de Bolsonaro vão pedir que a parcela da verba que caberia aos deputados que deixarem o partido seja devolvida aos cofres da União.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp