28/04/2021 às 13h36min - Atualizada em 28/04/2021 às 13h36min

Senadores bolsonaristas vão ao STF para tirar Renan Calheiros da CPI da Covid

Parlamentares argumentam que Calheiros não pode participar da CPI porque é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e governadores podem vir a ser investigados pela comissão.

Senadores entraram com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (27) para impedir o senador Renan Calheiros (MDB) de participar da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia.

A CPI da Pandemia foi instalada nesta terça-feira. A Comissão é responsável por apurar ações e omissões do governo federal e eventuais desvios de verbas federais enviadas aos estados para o enfrentamento da pandemia. Calheiros foi indicado relator pelo presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD).

O pedido foi feito pelos senadores Jorginho Mello (PL), Marcos Rogério (DEM) e Eduardo Girão (Podemos). O relator no STF ainda não foi sorteado.

Os senadores argumentam que Calheiros não pode participar da CPI porque é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e governadores podem vir a ser investigados pela comissão.

O pedido também alega conflito de interesses para o suplente de Calheiros, Jader Barbalho (MDB), que também tem um filho governador, Helder Barbalho (MDB).

Os senadores argumentam ainda que a questão de ordem foi levantada na comissão, mas que o presidente eleito Omar Aziz (PSD) indeferiu o pedido de Jorginho Mello.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp