15/04/2021 às 18h06min - Atualizada em 15/04/2021 às 18h06min

Pacheco lê nomes de membros da CPI da Pandemia e abre caminho para instalação da comissão

Leitura era o último rito processual necessário antes da instalação do colegiado. Autor do pedido de CPI, senador Randolfe Rodrigues defendeu que trabalhos comecem na quinta-feira (22).

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), fez na tarde desta quinta-feira (15) a leitura dos nomes dos 18 senadores, entre titulares e suplentes, que vão compor a CPI da Pandemia, criada nesta semana e que vai investigar omissões do governo Jair Bolsonaro no combate à Covid-19.

A leitura dos nomes era o último rito processual necessário antes da instalação do colegiado. Ou seja, a partir de agora, a CPI já pode ser instalada e começar os trabalhos.

O próximo passo é definir a data da sessão inaugural, tarefa que tradicionalmente cabe ao membro mais idoso da comissão, neste caso o senador Otto Alencar (PSD), de 73 anos.

Alencar também deverá ser o responsável por presidir a primeira sessão de trabalhos, quando serão eleitos o presidente e o vice-presidente e designado o relator da comissão.

Pacheco afirmou nesta quinta-feira, porém, que vai consultar os membros do colegiado para definir a data da primeira reunião.

Pouco antes da leitura em plenário, o autor do pedido da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede), defendeu que a comissão seja instalada na próxima quinta-feira (22).

Veja quem são os 18 senadores que compõem a CPI da Pandemia:

Titulares

  • Eduardo Braga (MDB) - independente
  • Renan Calheiros (MDB) - próximo à oposição, mas prefere ser chamado de independente
  • Ciro Nogueira (PP) - governista
  • Otto Alencar (PSD) - próximo à oposição, mas prefere ser chamado de independente
  • Omar Aziz (PSD) - independente
  • Tasso Jereissati (PSDB) - próximo à oposição, mas prefere ser chamado de independente
  • Eduardo Girão (Podemos) - próximo ao governo, mas prefere ser chamado de independente
  • Humberto Costa (PT) - oposição
  • Randolfe Rodrigues (Rede) - oposição
  • Marcos Rogério (DEM) - próximo ao governo, mas prefere ser chamado de independente
  • Jorginho Mello (PL) - governista

Suplentes

  • Jader Barbalho (MDB)
  • Luis Carlos Heinze (PP)
  • Angelo Coronel (PSD)
  • Marcos do Val (Podemos)
  • Rogério Carvalho (PT)
  • Alessandro Vieira (Cidadania)

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp