28/09/2019 às 13h43min - Atualizada em 28/09/2019 às 13h43min

Segurança do shopping Bourbon em São Paulo barra garoto por achar que “era menino de rua”

Estabelecimento alega que seguranças agiram “em conformidade à orientação de abordar qualquer menor de idade desacompanhado” que ingresse no local.

Uma criança de 11 anos foi vítima de discriminação racial na quarta-feira (26) após sair de uma lanchonete e entrar no shopping Bourbon, na zona oeste de São Paulo - SP. “Fui passear com meus filhos e, ao sair da lanchonete, fomos ao shopping para dar uma volta. Minha bebê deixou cair um brinquedo e meu filho voltou para pegar com dois copos de suco na mão”, diz Aline Cristina Lucas Santos.

A família entrava no shopping por volta das 13h30 da quarta-feira quando a irmã do menino, de 2 anos, deixou cair um brinquedo no chão. O garoto de 11 anos saiu para recolher o brinquedo e, ao retornar ao estabelecimento, foi impedido por um segurança. “Foram dois seguranças com um menino de 11 anos”, disse a mãe.

De acordo com o boletim de ocorrência, a criança teria pedido licença ao segurança e ele, negado a entrada no shopping juntamente com outro colega. “A criança ficou muito abalada e disse para a mãe que foi o pior dia da vida dele”, afirmou Ariel de Castro Alves, advogado especialista no direito de crianças e adolescentes e membro do Condepe. “Casos assim geram um trauma muito grande, principalmente, em crianças e adolescentes”.

Aline, que estava na parte de dentro do estabelecimento, percebeu a movimentação na entrada e questionou os seguranças. Segundo o boletim de ocorrência, os agente pediram desculpas e disseram que nas redondezas muitas crianças vão ao local para pedir dinheiro. Segundo a mãe, os seguranças acreditaram que o menino estava sozinho e na mesma situação.

“Um episódio de racismo, de discriminação. É uma ação abusiva por parte dos seguranças e não é a primeira vez que isso acontece. Há atuações racistas nesse shopping que precisam ser investigadas”, disse Castro Alves.

Um inquérito policial será instaurado na delegacia, segundo o advogado. Um dos seguranças foi identificado e será ouvido nos próximos dias, assim como os representantes legais do shopping.

Por meio de nota, o shopping Bourbon afirmou que a “empresa informa que os seguranças agiram em conformidade à orientação de abordar qualquer menor de idade desacompanhado que ingresse no shopping, e reforça que a atitude dos profissionais visa única e exclusivamente à proteção deste público. “A empresa disse também que “repudia qualquer forma de racismo ou ato discriminatório”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp