01/04/2021 às 15h13min - Atualizada em 01/04/2021 às 15h13min

Em 17 dias de férias, Bolsonaro torrou R$ 2,4 milhões

Somente com o cartão corporativo da Presidência, Jair Bolsonaro gastou R$ 1.196.158,40. O restante dos custos envolvem deslocamento, combustível e manutenção de aeronaves, além de diárias pagas aos integrantes da equipe de segurança.

As férias que Jair Bolsonaro (Sem Partido) gozou entre os dias 18 de dezembro de 2020 a 5 de janeiro deste ano, nas cidades litorâneas de São Francisco do Sul - SC e Guarujá - SP, custaram R$ 2.452.586,11 aos cofres públicos.

Segundo o jornal digital Poder360, as informações foram obtidas por meio de um requerimento do deputado federal Elias Vaz (PSB) feito ainda no início do ano. O parlamentar afirmou que deverá encaminhar as informações para o Tribunal de Contas da União (TCU).

Somente com o cartão corporativo da Presidência, Bolsonaro gastou R$ 1.196.158,40. Os custos com deslocamento, combustível e manutenção das aeronaves consumiu US$ 185 mil, cerca de R$ 1 milhão). Outros R$ 202.538,21 foram empregados no pagamento de diárias aos integrantes da equipe de segurança.

“É um tapa na cara do brasileiro. Em plena pandemia, quando o Brasil registrava quase 200 mil mortes, o presidente torrava o dinheiro do povo com passeios”, disse Vaz.

“Justamente em dezembro, quando o presidente cortou o auxílio emergencial alegando falta de recursos, teve um gasto milionário com férias. O valor total, mais de R$ 2,4 milhões, daria para pagar o benefício de R$ 300 para cerca de 8 mil pessoas. Mas a prioridade de Bolsonaro não é socorrer os mais atingidos pela crise”, completou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp