05/11/2019 às 21h16min - Atualizada em 05/11/2019 às 21h16min

Joice Hasselmann sobre ataques bolsonaristas nas redes: “Me senti vítima do mais sujo machismo”

“Nunca fui de me vitimizar, nunca. Mas foi a primeira vez que eu realmente me senti vítima do mais sujo machismo”, disse a deputada Joice Hasselmann (PSL), que foi ás lágrima ao falar sobre os ataques das milícias virtuais bolsonaristas.

A deputada Joice Hasselmann (PSL) foi a tribuna da Câmara nesta terça-feira (5) e, às lágrimas, criticou o que chamou de “gangue” os que comandam “um massacre público” contra ela no “submundo da internet”.

A parlamentar, agora na oposição ao governo Jair Bolsonaro (PSL), relatou que se tornou alvo dos ataques que tantas vezes foi denunciado por lideranças políticas do campo progressista e da esquerda, que a deputada ajudava a atacar.

“Nunca fui de me vitimizar, nunca. Mas foi a primeira vez que eu realmente me senti vítima do mais sujo machismo, do mais sujo machismo: encomenda de dossiês falsos, montagens. A minha família não vai passar por isso. Eu não vou permitir. Não tivessem mexido com a minha família, talvez eu até amenizasse, mas não o farei”, enfatizou a deputada, afirmando que existe no país a “república do Twitter” e a “república da filhocracia”.

Joice disse que, na semana passada, seu filho mais novo, de 11 anos, perguntou por que ela estava sendo atacada na internet. “Mãe, por que estão chamando a sra. de porca na internet? Por que estão chamando a sra. de pig? Não foi a sra. que ajudou tanto esse governo?”, afirmou Joice, chorando.

“Vou dizer a vocês que essas lágrimas não são por mim porque minha história é de uma guerreira, mas meu filho de 11 anos recebendo montagens minhas, com meu rosto e o corpo de uma prostituta, com o meu rosto e um corpo deformado nu, isso não vou admitir”, contou a parlamentar.

Ela disse que “não vai ter homem, com mandato ou sem mandato, deputado, senador ou presidente, seja o que for, que vai fazer isso com a minha família” e que já acionou a Justiça.

“Vamos saber quem são os covardes por trás dos perfis fakes”, disse. “Se nós não pararmos essa esquizofrenia, essa loucura, essa gangue, a gente não tem como reconstruir esse país”, emendou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp