22/02/2021 às 13h29min - Atualizada em 22/02/2021 às 13h29min

Decretos das armas de fogo desagrada 68% da população, diz CNT

Após publicar os decretos, Bolsonaro alegou apoio popular sobre as medidas. Ao ser questionado por jornalistas sobre a flexibilização do acesso a armas, o presidente disse, no dia 14, em São Francisco do Sul (SC), que “o povo está vibrando”.

Sete em cada 10 brasileiros disseram se posicionar contra as recentes alterações promovidas por Jair Bolsonaro (Sem Partido) para flexibilizar o uso e a compra de armas de fogo e de munições no país.

No último dia 12, o Palácio do Planalto anunciou a publicação de quatro decretos que facilitam o acesso a armas de fogo. A proposta, segundo o governo, é “desburocratizar procedimentos” e reduzir “discricionariedade de autoridades”.

As novas normas aumentam de quatro para seis o número de armas de fogo que um cidadão comum pode comprar e ampliam o acesso de colecionadores, atiradores e caçadores (CACs) a armas e munições sem a necessidade de autorização do Exército.

De acordo com levantamento publicado nesta segunda-feira (22) pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em parceria com o instituto de pesquisas MDA, 68,2% dos entrevistados avaliam ser contrários às medidas anunciadas.

Por outro lado, 28,8% dos brasileiros mostraram-se favoráveis às alterações realizadas na legislação, além de 3% que disseram não saber opinar sobre o assunto ou optaram por não responder. Leia aqui a íntegra da pesquisa divulgada.

O levantamento perguntou também sobre a classificação dos entrevistados. Neste quesito, 74,2% disseram que não tem posse de arma de fogo e, apesar da flexibilização promovida pelo presidente, não tem interesse em passar a ter.

Em contrapartida, 19,7% disseram que atualmente não tem posse, mas tem interesse em passar a ter; 1,6%, que tem pedido de posse de arma de fogo em andamento ou análise; e 3,7%, que já tem posse de arma de fogo já aprovada.

Após publicar os decretos, Bolsonaro alegou apoio popular sobre as medidas. Ao ser questionado por jornalistas sobre a flexibilização do acesso a armas, o presidente disse, no dia 14, em São Francisco do Sul (SC), que “o povo está vibrando”.

As informações são do Site Metrópoles.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp