12/02/2021 às 12h06min - Atualizada em 12/02/2021 às 12h06min

Eduardo Leite aceita ser alternativa tucana à Presidência da República

Em encontro, no Palácio Piratini, integrantes da bancada do PSDB elogiaram trabalho e “maneira de governar” do gaúcho.

Com um portifólio de reformas e de conquistas nos dois primeiros anos, o governador Eduardo Leite (PSDB) deverá percorrer o país para apresentar o seu nome e seu modelo de fazer gestão. A estratégia busca consolidar o caminho para que ele seja uma opção da sigla para a sucessão de Jair Bolsonaro (Sem Partido), em 2022.

Apesar de os tucanos afirmarem, em mais de uma vez, que o encontro não era uma reação, ele ocorreu no momento que o governador de São Paulo, João Doria, pressiona a bancada federal para que o partido amplie a oposição a Bolsonaro.

O compromisso de percorrer o país foi aceito após almoço com parlamentares do partido, no Galpão Crioulo, do Palácio Piratini, na quinta-feira (11). Durante 40 minutos, Leite falou do seu projeto de governo no Estado e conquistas à frente do comando do Estado, o que ampliou a boa impressão entre os colegas de partido, que comentaram inclusive que ele havia “superado” a expectativa.

O grupo, capitaneado pelo senador Rodrigo Cunhae pelo deputado Paulo Cunha Lima, além dos gaúchos Lucas Redecker e Daniel Trzeciak, buscou evitar possíveis comentários sobre o governador de São Paulo. Mesmo sem tratar diretamente o assunto, em vários momentos os parlamentares citaram que querem dialogar e construir um projeto a partir da convergência e não por uma possível imposição.

Ao fim, Leite afirmou que o seu compromisso é como governador e que tem pela frente ainda importantes projetos em andamento, como o pacote enviado à Assembleia Legislativa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp