09/02/2021 às 15h29min - Atualizada em 09/02/2021 às 15h29min

Irritado com general Mourão, Bolsonaro exclui o vice de reunião com ministros

Clima entre Bolsonaro e Mourão azedou de vez depois que um assessor do vice conversou com o chefe de gabinete de um deputado federal sobre as chances do impeachment. Mourão demitiu o assessor, mas a relação com Bolsonaro deteriorou-se ao limite.

Jair Bolsonaro (Sem Partido) reuniu-se na manhã desta terça-feira (9) com seus ministros, mas sem a presença do general Mourão (PRTB), como já ocorrera na semana passada. A estratégia presidencial tem sido evitar as reuniões do Conselho de Governo, que contam com a participação do vice, e organizar outras, das quais ele pode ser excluído.

Segundo reportagem do jornal O Globo, a lista de participantes divulgada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República não tem o nome de Mourão. Segundo auxiliares da Presidência, Bolsonaro está descontente com Mourão e avalia que o vice usa as informações das reuniões de Conselho de Governo para dar declarações à imprensa nas quais rebate algumas ações e pontos de vista do presidente.

Soma-se a isso o imbróglio no fim de janeiro envolvendo um assessor de Mourão, que teve revelada pelo site O Antagonista uma conversa com o chefe de gabinete de um deputado federal sobre as articulações em curso no Congresso para um eventual impeachment de Bolsonaro. O assessor acabou demitido, e Mourão, que vinha dando declarações constantes à imprensa, se recolheu.

A ação do assessor de Mourão ocorreu no mesmo momento que crescia a pressão para que o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia, desse sequência aos mais de 60 pedidos de impeachment contra Bolsonaro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp