05/02/2021 às 15h02min - Atualizada em 05/02/2021 às 15h02min

Membros da Lava Jato pagaram mais de R$ 3 milhões em diárias e passagens a 5 procuradores

A operação Lava Jato gastou R$ 7,5 milhões em diárias e passagens ao longo de sete anos. Mais de R$ 3 milhões foram pagos a cinco procuradores. O que mais recebeu diárias foi Januário Paludo. Foram R$ 712.113,87 em 699 diárias.

A operação Lava Jato gastou R$ 7,5 milhões em diárias e passagens ao longo de sete anos. Do valor total, mais de R$ 3 milhões foram pagos em diárias a cinco procuradores, além dos salários, que giram em torno de R$ 30 mil mensais.

Esses mesmos procuradores somaram mais R$ 734.812,03 em passagens, o que representou 40% do total. Foi o que apontaram dados obtidos pelo jornal digital Poder360 via Lei de Acesso à Informação (LAI). No total, foram pagas 5.864 diárias ao longo desse período.

O procurador que mais recebeu diárias foi Januário Paludo. Foram R$ 712.113,87 em 699 diárias. O valor soma-se a R$ 165.142,75 pagos em passagens - aéreas, de ônibus ou pagas para ele usar seu próprio carro no deslocamento.

Depois aparecem Antonio Carlos Welter (R$ 667.332,31 em 645,5 diárias e R$ 246.869,51 em passagens) e Orlando Martello Junior (R$ 609.396,56 em 604,5 diárias e R$ 154.147,25 em passagens).

Em quarto lugar ficou o procurador Diogo Castor de Mattos, R$ 545.114,53 em 596 diárias e R$ 25.054,49 em passagens. E na quinta posição, Carlos Fernando dos Santos Lima, com 524 diárias totalizando R$ 505.945,81 e R$ 143.598,03 em passagens. Ele se aposentou em março de 2019.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp