22/01/2021 às 12h17min - Atualizada em 22/01/2021 às 12h17min

Fundador da Anvisa, Gonzalo Vecina diz que “militares na Saúde não entendem nem de guerra”

“Jogaram fora os especialistas. Nós mandamos embora os especialistas que estavam no ministério. Lá no ministério agora tem um bando de militares que nem de guerra entende”, disse o ex-presidente da Anvisa Gonzalo Vecina Neto.

O ex-diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Gonzalo Vecina Neto voltou a criticar a atuação do Ministério da Saúde, comandado pelo general Eduardo Pazuello, no combate à pandemia da Covid-19. Segundo Vecina, os militares lotados no ministério “não entendem nem de guerra”.

“Jogaram fora os especialistas. Nós mandamos embora os especialistas que estavam no ministério. Lá no ministério agora tem um bando de militares que nem de guerra entende. Então isto é fruto dessa ignorância. E vamos viver mais outros frutos desses enquanto essa questão não for alterada”, disse Vecina à GloboNews.

O sanitarista também criticou os atrasos e a falta de planejamento da vacinação contra a Covid-19. “Nós tínhamos uma experiência de mais de 30 anos em vacinar. Teve dia de vacinarmos mais de 10 milhões de crianças. Todo o ano nós fazemos a vacinação da gripe. São 80 milhões de doses. Nós sabemos vacinar. Agora, esse pessoal que está no ministério, não sabe vacinar. Nunca ouviu falar de vacina. Esses militares que estão lá não sabem nada”, ressaltou Vecina.

O especialista disse, ainda, que é preciso assegurar a aplicação de uma segunda dose do imunizante. “É o conhecimento que nós tempos acumulado até agora. Tem que tomar a segunda dose. Essa dose que está sendo distribuída agora não pode ser usada, tem que ser usada para o reforço. É como não ter vacina tendo vacinado com só uma dose”, afirmou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp