31/10/2019 às 09h39min - Atualizada em 31/10/2019 às 09h39min

Para policiais, reajuste salarial de Doria é “deboche”

A categoria critica o reajuste salarial de 5% anunciado pelo governador de São Paulo, João Doria. “O salário é um deboche”, diz a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, Raquel Kobashi Gallinati.

Policiais criticaram duramente o pacote de medidas para a categoria anunciadas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). A principal queixa é a de que o reajuste salarial de 5% para policiais militares, civis e técnico-científicos e agentes de segurança, escolta e vigilância penitenciária.

“O salário é um deboche”, diz a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, Raquel Kobashi Gallinati. “O salário dos policiais civis de São Paulo conta com uma defasagem de quase 50% de reajuste e, somente depois desse acréscimo, será possível falar em aumento salarial real”, afirma. Os relatos foram publicados no jornal Folha de S.Paulo.

Durante o anúncio do pacote no Palácio dos Bandeirantes, Doria afirmou que a corporação de São Paulo é “uma das mais bem pagas do país”.

De acordo com o policial militar e deputado estadual Major Mecca (PSL), um soldado da polícia de Goiás recebe em torno de R$ 5.800 de salário final bruto. No Estado de São Paulo, a remuneração não ultrapassa os R$ 3.000 brutos.

“Ele diz que as polícias paulistas são as mais bem remuneradas, com exceção do Distrito Federal. Se, em dois anos, ele concede 5%, então vai dar 75% nos anos seguintes? Porque esse é o reajuste necessário para alcançarmos a segunda colocada hoje”, diz.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp