11/01/2021 às 10h15min - Atualizada em 11/01/2021 às 10h15min

Em plena pandemia, Bruno Covas demite 70 funcionários do Hospital do Campo Limpo

Os hospitais municipais do Jabaquara, Mooca e Tatuapé também sofreram cortes; gestão de Bruno Covas alega que atendimento à população não será afetado.

A prefeitura da Cidade de São Paulo - SP demitiu, em plena pandemia, 70 funcionários no Hospital Municipal do Campo Limpo, na zona sul da capital paulista.

De acordo com o representante do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep-SP), Douglas Cardozo, grande parte dos funcionários trabalhavam por meio de contrato emergenciais que estavam irregulares.

O setor mais afetado foi o de enfermagem, que perdeu 44 enfermeiros e auxiliares. Também foram demitidos 14 médicos: dez cirurgiões, dois ortopedistas, um psiquiatra e um clínico geral.

A prefeitura da cidade de São Paulo informou que já está trabalhando em novas contratações e que “o atendimento à população não será prejudicado”.

Além do Hospital Municipal do Campo Limpo, o Sindsep- SP também revelou que outros três hospitais municipais sofreram com demissões: O Hospital Municipal do Jabaquara, o Hospital Municipal do Tatuapé e o Hospital Municipal da Mooca.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp