30/12/2020 às 20h33min - Atualizada em 30/12/2020 às 20h33min

Fundador das Casas Bahia usava unidades da loja para pagar garotas de programa, segundo reportagem

Fundador e ex-proprietário das Casas Bahia, Samuel Klein, pai de Saul Klein, usava o caixa de unidades da Casas Bahia para pagar “garotas de programa”.

Fundador e ex-proprietário das Casas Bahia, Samuel Klein, usava o caixa de unidades da Casas Bahia para pagar “garotas de programa”, segundo ao menos seis condenações judiciais a pagamento de danos morais a funcionários, reveladas pelo Portal UOL. Klein morreu em 2014.

Reportagem do Portal mostra que jovens garotas, às vezes de 16 anos, apontadas como “garotas de programa” (segundo a Justiça), compareciam a diferentes lojas da rede para recolher pagamentos que variavam entre R$ 10 mil e R$ 150 mil.

O filho de Samuel, Saul Klein, foi denunciado na semana passada por esquema de aliciamento, prostituição e abusos sexuais. A reportagem do UOL mostra que “as decisões judiciais indicam semelhanças entre as ações de pai e filho: jovens garotas que se relacionavam sexualmente com os empresários, em grupo, e depois recolhiam pagamentos”.

O advogado de Samuel Klein, João da Costa Faria, disse que os fatos são “altamente atentatórios à memória de um empresário venerado em todo o país, principalmente, por atos de inigualável solidariedade humana, com predominância aos menos favorecidos”. “É lamentável que, na busca de fatos midiáticos, se permita tentar macular uma enraizada e inabalável imagem”.

A atual responsável pelas Casas Bahia afirmou, em nota, que não comentará o caso. “Desde 2010, a holding Via Varejo é responsável pela gestão da Casas Bahia, período em que rede varejista deixou de ser uma empresa familiar. Portanto, a Via Varejo não comentará sobre a gestão anterior”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp