26/12/2020 às 10h43min - Atualizada em 26/12/2020 às 10h43min

Governo de São Paulo deve divulgar dados da eficácia da CoronaVac até 7 de janeiro

Anúncio dos resultados da fase 3 dos testes já passou por dois adiamentos.

O governo de São Paulo deverá divulgar os dados da eficácia da CoronaVac até 7 de janeiro de 2021, segundo informações do Portal G1. No Brasil, os testes dessa vacina contra o coronavírus estão sendo desenvolvidos pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac. A divulgação dos resultados da fase 3 dos testes já passou por dois adiamentos.

Inicialmente, a previsão era que a eficácia da vacina fossem conhecida em 15 de dezembro. Depois, era esperado que os resultados fossem divulgados na última quarta-feira (23), mas foram adiados novamente.

De acordo com o governo paulista, o adiamento ocorreu porque o percentual de eficácia da vacina foi diferente nos países em que os testes foram realizados. No caso, a empresa chinesa tem como objetivo obter uma unicidade - um resultado muito próximo nos testes em todos os países.

Na última quinta-feira (24), pesquisadores turcos afirmaram que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Sinovac é 91,25% eficaz após testes na Turquia. No mesmo dia, o secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, revelou que a CoronaVac não atingiu 90% de eficácia em testes realizados no Brasil. Por outro lado, Gorinchteyn garantiu que a vacina tem eficácia superior ao mínimo exigido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 50%.

Apesar do adiamento na divulgação dos dados, o secretário garante que o governo paulista mantém a previsão de início da vacinação em 25 de janeiro, data do aniversário da cidade de São Paulo - SP.

Conforme o diretor do Butantan, Dimas Covas, o envio dos resultados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) só poderá ocorrer após a Sinovac analisar os dados dos testes da vacina realizados com 13 mil voluntários no Brasil. Ainda, segundo ele, os números foram enviados para a empresa chinesa em 23 de dezembro. Segundo Dimas, a expectativa é de que o processo de análise leve até duas semanas.

Nessa verificação da Sinovac, os testes brasileiros serão comparados com os dados de pesquisas realizadas em outros países. O objetivo é evitar que a CoronaVac tenha diferentes índices de eficácia anunciados.

De acordo com informações do Portal G1, a comunicação do Butantan confirmou que a expectativa é de que o anúncio da eficácia do imunizante ocorra até 7 de janeiro.

Em seguida, os resultados finais serão encaminhados à Anvisa e à National Medical Products Administration, da China. No caso, essa seria a última etapa para que o governo obtenha o certificado da agência para o processo de registro da vacina no Brasil ou para um eventual pedido de autorização para uso emergencial.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp