12/12/2020 às 22h07min - Atualizada em 12/12/2020 às 22h07min

Plano de vacinação contra Covid-19 do governo Bolsonaro prevê 108 milhões de doses em grupos prioritários

Segundo o documento apresentado ao STF, trabalhadores da saúde e idosos estão incluídos nesses grupos e deverão ser vacinados em quatro fases. Pouco mais de 51 milhões de pessoas devem ser vacinadas nessa etapa.

O governo de Jair Bolsonaro apresentou neste sábado (12) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o plano nacional de imunização contra o coronavírus, assinado pelo Ministério da Saúde.

O documento prevê a disponibilização de 108,3 milhões de doses para pouco mais de 51 milhões de pessoas de grupos prioritários, que serão vacinados ao longo do primeiro semestre de 2021.

O plano define grupos prioritários para a vacinação. Essa etapa é dividida em quatro fases. Somando as quatro fases dos grupos prioritários, o plano prevê 108,3 milhões de doses.

Primeira fase:

  • Trabalhadores de saúde: 5.886.718 pessoas
  • Pessoas a partir de 80 anos: 4.266.553
  • Pessoas de 75 a 79 anos de idade: 3.480.532
  • Pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas: 198.249
  • Indígenas: 2 410.348
  • Número de doses estimadas (duas doses por pessoa) + 5% de perda: 29.909.040

Segunda fase:

  • Pessoas de 70 a 74 anos: 5.174.382
  • Pessoas de 65 a 69 anos: 7.081.676
  • Pessoas de 60 a 64 anos: 9.091.902
  • Número de doses estimadas (duas doses por pessoa) + 5% de perda: 44.830.716

Terceira fase:

  • Pessoas com comorbidades: 12.661.921
  • Número de doses estimadas (duas doses por pessoa) + 5% de perda: 26.590.034

Quarta fase:

  • Professores, nível básico ao superior: 2.344.373
  • Forças de segurança e salvamento: 850.496
  • Funcionários do sistema prisional: 144.451
  • Número de doses estimadas (duas doses por pessoa) + 5% de perda: 7.012.572

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp