28/10/2019 às 11h32min - Atualizada em 28/10/2019 às 11h32min

Bolsonaro diz que falava com Queiroz sobre demissões e que caso de Cileide “é normal”

Áudios indicam que Bolsonaro comunicou a Queiroz a intenção de demitir uma funcionária do gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (PSC) para afastar suspeitas de que ela seria uma funcionária fantasma.

Jair Bolsonaro afirmou que conversava com Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL), sobre assuntos como demissão “até estourar o problema”, e que funcionários do Rio de Janeiro foram exonerados porque, na campanha eleitoral do ano passado, ele ficava fora do estado “de segunda a sábado”.

“Mas é mudança normal, isso aí não tem nada para espantar”, disse o ele na manhã desta segunda-feira (28), na saída de seu hotel em Abu Dhabi, onde esteve desde sábado (26).

Áudios indicam que Bolsonaro comunicou a Queiroz a intenção de demitir uma funcionária do gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (PSC) para afastar suspeitas de que ela seria uma funcionária fantasma. Cileide Barbosa Mendes, 43, é doméstica da família Bolsonaro e “laranja” na empresa do ex-marido de Ana Cristina Valle - Ana é ex-mulher de Jair Bolsonaro.

De acordo com Bolsonaro, os funcionários sabiam das demissões por causa da possibilidade de mudança para Brasília dele e de seu filho Flávio, caso fossem eleitos. As demissões foram “para exatamente evitar problemas”, complementou ele.

“Agora, essa, especificamente, a Cileide, ela se formou em enfermagem tem dois anos aproximadamente, fez pós-graduação e ela sabia que não ia continuar conosco porque, eu eleito, o Flávio eleito, o eleito viria para Brasília. Se bem que ela estava no gabinete do Carlos. Mas é mudança normal, isso aí não tem nada para espantar”, disse Bolsonaro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp