04/12/2020 às 20h07min - Atualizada em 04/12/2020 às 20h07min

Com Pazuello, Saúde gasta R$ 88 milhões em propagandas da Covid-19 que ignoram prevenção e exaltam até agronegócio

Campanhas do Ministério da Saúde deixam orientações de saúde em segundo plano, promovem abertura econômica e colocam a cloroquina como protagonista; pesquisadores apontam mau uso do dinheiro público.

Desde que assumiu o Ministério da Saúde, o general Eduardo Pazuello gastou pelo menos R$ 88 milhões em propagandas ligadas à Covid-19. Desse total, R$ 30 milhões, o que representa pouco mais de um terço do total, foram gastos em propagandas exaltando o agronegócio e a retomada das atividades comerciais, segundo apurou a ONG Repórter Brasil.

Enquanto mais de mil brasileiros morriam por dia por causa da Covid-19, em julho e agosto, o comercial foi veiculado em rádio, TV, internet e locais de grande circulação, incluindo unidades de saúde.

“Em meio à mais grave crise da história, um setor foi fundamental para o país. Enquanto muitos tiveram que parar, o agro brasileiro continuou trabalhando”, diz o narrador da propaganda, que traz também o depoimento de uma caminhoneira clamando pelo retorno das atividades. “Vamos voltar, gente, vamos seguir em frente. Só que um cuidando do outro”.

Embora as pessoas retratadas nos vídeos usem máscaras, não há informações sobre medidas que poderiam ser adotadas para o retorno seguro das atividades. Outros dois vídeos foram produzidos na mesma campanha, sendo que em um deles uma trabalhadora diz que vai “torcer para que tudo dê certo”.

Para executar esta campanha, o ministério recebeu recursos da Secretaria de Comunicação Social (Secom), órgão que controla a publicidade do governo.

No documento de transferência de verbas, os dois órgãos argumentam que a campanha seria importante para “mostrar que a retomada ao trabalho e à vida social se dará com segurança, respeitando os cuidados básicos de higiene e distanciamento”. Porém, nenhuma das medidas de saúde mencionadas foi contemplada nas propagandas.

O Tribunal de Contas da União (TCU) inclusive já está de olho nas ações de comunicação do Ministério da Saúde na pandemia. Em outubro, o ministro Benjamin Zymler determinou à pasta a elaboração de um plano para ações de comunicação.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp