23/10/2019 às 10h03min - Atualizada em 23/10/2019 às 10h03min

Grupos de Bolsonaro e de Bivar iniciam “vale-tudo” na Justiça por controle do PSL

A ordem no grupo que se opõe a Bolsonaro é pressionar ao máximo os aliados do presidente até que eles deixem a sigla - ou buscar dispositivos jurídicos para uma expulsão.

A disputa interna no PSL ultrapassou a esfera partidária e deve parar nos tribunais. A informação é de Talita Fernandes, Thais Arbex e Danielle Brant no jornal Folha de S.Paulo.

As duas alas do partido decidiram partir na terça-feira (22) para uma ofensiva na Justiça. O pano de fundo é a tentativa de controle da legenda e de seu fundo partidário, que no final de 2019 pode chegar a R$ 110 milhões.

Depois de uma sequência de embates públicos, que culminaram na troca de Delegado Waldir por Eduardo Bolsonaro como líder da sigla na Câmara, 19 deputados alinhados ao presidente Jair Bolsonaro foram alvos da abertura de um processo de suspensão no partido.

A ordem no grupo que se opõe a Bolsonaro é pressionar ao máximo os aliados do presidente até que eles deixem a sigla - ou buscar dispositivos jurídicos para uma expulsão.

Diretório nacional também procura brechas no regimento do partido que possam justificar a expulsão do grupo aliado a Bolsonaro Nesta quarta-feira (23), deve ser oficializada a destituição de Eduardo e Flávio Bolsonaro do comando dos diretórios do PSL em São Paulo e no Rio de Janeiro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp