21/10/2019 às 17h48min - Atualizada em 21/10/2019 às 17h48min

Cientista político, Heni Ozi Cukier lança seu primeiro livro “Inteligência do Carisma” no Rio de Janeiro

O livro revela os segredos do soft power e da ciência de conquistar pessoas.

Foto: Divulgação/Heni e Paulo Ganime Deputado Federal pelo NOVO do Rio de Janeiro

O Cientista político, Heni Ozi Cukier, lançou seu primeiro livro “Inteligência do Carisma” neste sábado (19), na livraria da Travessa em Ipanema no Rio de Janeiro - RJ.

Capaz de mobilizar apoiadores e elemento decisivo no sucesso profissional e pessoal, o carisma sempre esteve presente em nossa sociedade e é uma ferramenta de poder enigmática e valiosa. Partindo do princípio que o carisma não é um dom divino, como acreditavam os gregos, o autor se debruçou sobre o tema para entender como acessar o estado mental carismático. O resultado de sua pesquisa está no livro Inteligência do Carisma.

Na obra, o cientista político faz uma análise fascinante sobre a história do carisma: desde o período dos homo sapiens, passando pela Grécia Antiga, quando o carisma estava ligado diretamente àretórica, pelo Império Romano, quando a habilidade passa a ter um sentido religioso fortemente ligado à Igreja, pelo século XX, quando Max Weber conclui o trabalho iniciado por Maquiavel quatro séculos antes, expandindo os horizontes dos usos da palavra para a política, sendo definido como um dos tipos de liderança, chegando finalmente nos dias de hoje.

O autor analisa também a figura de Alexandre, o Grande, que fascinou diversos líderes que o sucederam.

O líder macedônico, conquistador da idade antiga, em cuja a época não havia um limite definido entre público e privado, estado e religião, trabalho e família. Esses valores eram indissociáveis.

“Alexandre era capaz de atrair muitas pessoas para o seu lado por conta da visão estratégica. Ele representava um olhar para à grandeza, um olhar para as conquistas”, relata o autor em seu livro.

Por meio de suas pesquisas, Heni descobriu elementos que explicam diferentes facetas do carisma, capaz de englobar personalidades tão distintas, como Michelle Obama, Nelson Mandela e Donald Trump, exemplos que ele analisa no livro.

Parte de sua descoberta foi que o carisma existe em 3 níveis relacionados com um conjunto de habilidades e competências acessadas e desenvolvidas por meio de 3 respectivas inteligências: emocional, social e contextual.

Para alcançar o domínio completo da inteligência do carisma, é preciso dominar as competências específicas dessas inteligências. No nível pessoal, por exemplo, significa conhecer a si mesmo, saber gerir emoções e instintos e definir propósitos de vida. Já no nível social, é preciso treinar ferramentas de comunicação e dominar técnicas de influência e persuasão. E, no nível contextual, ter foco, visão estratégica e curiosidade para se adaptar aos diferentes meios, culturas e padrões de comportamento.

No livro, ele ainda faz uma análise sobre as interações humanas na era das redes sociais e os rumos do carisma, abordando o aumento das comunicações digitais em detrimento da capacidade empática. A obra vai guiar o leitor pela ciência de conquistar e influenciar as pessoas, proporcionando brilho, presença e visão.

“Desenvolver o carisma é como aprender um idioma. Requer treino constante das habilidades para o pleno domínio das competências exigidas. Quanto mais se desenvolve a inteligência do carisma, mais se adquire consciência sobre as suas principais habilidades e limitações. Essa consciência é a chave para acessar o estado mental carismático com naturalidade, ativando o carisma sempre que necessário”, relata Heni Ozi Cukier.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp