26/06/2020 às 17h04min - Atualizada em 26/06/2020 às 17h04min

Idosa em situação análoga à escravidão é resgatada de casa de executivos em bairro nobre de São Paulo

Mulher de 61 anos trabalhava para a família há 20 anos, não tinha salário fixo desde 2011 e estava sem acesso a banheiro. A moradora da casa, Mariah Corazza Üstündag chegou a ser presa em flagrante na quinta-feira (18), mas foi solta após pagar fiança de R$ 2.100.

Uma mulher de 61 anos foi resgatada de uma casa na região do Alto de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo - SP, por viver em situação de trabalho escravo contemporâneo, além de ter sido abandonada no imóvel após os patrões se mudarem. A reportagem é do jornal Folha de S.Paulo.

A moradora da casa, Mariah Corazza Üstündag, 29, chegou a ser presa em flagrante na quinta-feira (18), mas foi solta após pagar fiança de R$ 2.100. O marido dela, Dora Üstündag, 36, também foi indiciado pela Polícia Civil.

Segundo a reportagem, Mariah é executiva de uma grande empresa de cosméticos, segundo seu perfil no LinkedIn. Ela é filha da cosmetóloga Sônia Corazza, conhecida consultora na indústria de produtos de beleza.

Nesta quinta-feira (25), a Justiça do Trabalho em São Paulo atendeu parte de um pedido feito pelo Ministério Público do Trabalho e bloqueou os bens dos três até a soma de R$ 1 milhão. Também determinou a liberação de três parcelas do seguro-desemprego para a vítima.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp