12/10/2019 às 13h03min - Atualizada em 12/10/2019 às 13h03min

Jundiaí discute linhas de Trem Intercidades com presidente da CPTM e secretário-executivo da STM

Viabilidade de implantação de duas linhas de trem foi debatida com Pedro Moro, presidente da CPTM, e Paulo Galli, da STM.

Site Diário do Transporte.
Silvestre Ribeiro, da Unidade de Mobilidade e Transporte do município, mostra mapa para autoridades do estado. Foto: prefeitura de Jundiaí.

Pedro Moro, presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), e Paulo Galli, secretário-executivo da Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado, estiveram em Jundiaí na quinta-feira (10), para debater a viabilidade de implantação de duas linhas de trem dentro do projeto Intercidades.

As linhas atenderiam diretamente a cidades da Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ).

Esta foi a primeira reunião de trabalho, que reuniu gestores da prefeitura com representantes do governo João Dória (PSDB).

Segundo a prefeitura, “uma das linhas é um TIC (Transporte Intercidades), com trilhos a serem construídos, trens novos e confortáveis, três paradas previstas - São Paulo - SP (Barra Funda), Jundiaí - SP e Campinas - SP - e 102 km de extensão”.

A outra linha, de trem convencional, será de serviço parador, ligando Jundiaí - SP a Louveira - SP, Vinhedo - SP e Valinhos - SP. Integrada à linha 7 Rubi da CPTM, em Francisco Morato - SP, ela teria extensão de 65 km e nove paradas.

Ainda segundo a prefeitura, as linhas fazem parte de um projeto de Parceria Público-Privada (PPP) encabeçado pelo Governo do Estado de São Paulo.

Com concessão por 30 anos, o total estimado de investimentos nas novas linhas é de R$ 7 bilhões.

Pelo projeto do TIC, o deslocamento de São Paulo a Jundiaí tem estimativa de 30 minutos de duração e o da Capital a Campinas, uma hora.

O encontro, realizado na prefeitura, reuniu José Antônio Parimoschi (Governo e Finanças), Adilson Rosa (Infraestrutura e Serviços Públicos), Silvestre Ribeiro (Mobilidade e Transporte) e Sylvia Angelini (interina da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente), além de técnicos de todas as unidades.

Esta é a segunda reunião do grupo. Em encontro anterior, no dia 19 de setembro, o projeto de PPP foi apresentado ao prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado (PSDB).

De acordo com José Antônio Parimoschi, secretário de Governo e Finanças, é uma proposta estruturante e importantíssima para a cidade. “Agora, precisamos avaliar as possibilidades de conexão viária dos sistemas de transportes do nosso município e os do Aglomerado Urbano, podendo assim viabilizar as futuras linhas”, afirmou.

Ainda segundo relatos da prefeitura, publicado no site da municipalidade, o secretário-executivo da Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Paulo Galli, disse que o investimento nas duas linhas de trem que servirão Jundiaí integra o conjunto de diretrizes do governador paulista João Doria para melhorar a mobilidade no Estado. “Em fevereiro de 2020, devemos realizar uma audiência pública para apresentar o projeto. O contato constante e o apoio dos municípios são fundamentais para que tornemos estas linhas realidades. Dentro do trâmite normal do projeto, o edital será aberto em maio ou junho do ano que vem, se estendendo até outubro. Já as obras devem ter início em janeiro de 2021”, previu Paulo Galli.

Como mostrou o Diário do Transporte, em evento no Arena ANTP, realizado na última semana de setembro, o Secretário Executivo dos Transportes Metropolitanos, Paulo José Galli, afirmou que em janeiro o Trem Intercidades entre São Paulo, Jundiaí, Americana e Campinas terá a realização de uma audiência pública para que a iniciativa privada assuma os projetos, obras e operação.

A linha será a primeira de um pacote de trens que vão ligar diferentes regiões metropolitanas. O projeto vai englobar também a concessão da linha 7 Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Representando o Secretário Alexandre Baldy, Galli ainda disse que o Governo do Estado de São Paulo elabora o Plano Integrado de Transportes Urbanos (PITU) para 2040 com algumas prioridades, como expansão do Metrô para cidades vizinhas da capital e ampliação dos corredores de ônibus metropolitanos.

Outro objetivo é integrar a região com uma tecnologia única de Bilhetagem Eletrônica. Relembre: Em janeiro, Trem Intercidades terá audiência pública e BRT do ABC está com projeto final avançado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp