27/04/2020 às 18h29min - Atualizada em 27/04/2020 às 18h30min

Bolsonaro insiste na tese de que tem o direito de interferir na PF

Pelo Twitter, Jair Bolsonaro tentou justificar a iniciativa de trocar o diretor-geral da Polícia Federal, o que, segundo o ex-ministro Sérgio Moro, é uma tentativa de interferir em investigações em curso.

Jair Bolsonaro (Sem Partido) voltou a defender nesta segunda-feira (27) a tese de que tem direito de interferir na Polícia Federal (PF).

“Uma coisa é pedir informações sobre inquéritos sigilosos em curso (o que nunca houve) e outra coisa ter acesso a conhecimento de inteligência produzido nos termos da Lei (o que sempre me foi dificultado)”, afirmou Bolsonaro pelo Twitter.

A troca do ex-diretor-geral da PF Mauricio Valeixo foi denunciada pelo ex-ministro Sérgio Moro como uma tentativa de Bolsonaro de controlar politicamente e interferir em investigações em curso, como o inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga ataques e disseminação de fake news contra autoridades.

Para a Polícia Federal, não há dúvidas de que Jair Bolsonaro pressionou Valeixo, homem de confiança de Sérgio Moro, porque tinha ciência de que a Polícia Federal havia chegado ao seu filho Carlos Bolsonaro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp