26/04/2020 às 13h41min - Atualizada em 26/04/2020 às 13h44min

Moro agora diz que suas entrevistas em que defendeu Bolsonaro não são mais verdadeiras

“Até minha demissão, não permiti que essas tentativas prosperassem. Então, as entrevistas de janeiro e março sobre o presidente não interferir na PF eram verdadeiras, mas não são mais”, afirmou o ex-ministro Sérgio Moro.

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro agora nega a veracidade de várias entrevistas concedidas por ele afirmando que Jair Bolsonaro (Sem Partido) não interferia na Polícia Federal (PF), entre elas uma para o programa Roda Viva, da TV Cultura.

De acordo com o ex-juiz, a situação àquela altura estava sob controle, mas o cenário mudou.

“É fato notório, afirmado pelo próprio presidente da República, suas reiteradas tentativas de interferência na PF, com troca de superintendentes e do diretor-geral”, disse o ex-magistrado à coluna de Bela Megale, no jornal O Globo.

“Até minha demissão, não permiti que essas tentativas prosperassem. Então, as entrevistas de janeiro e março sobre o presidente não interferir na PF eram verdadeiras, mas não são mais”, declarou.

Em coletiva de imprensa na sexta-feira (24), quando anunciou a demissão, Moro apontou crime de responsabilidade de Bolsonaro. “O presidente me relatou que queria ter uma indicação pessoal dele para ter informações pessoais. E isso não é função da PF”, denunciou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp