20/04/2020 às 14h22min - Atualizada em 20/04/2020 às 14h22min

Bolsonarista que agrediu mulher no Rio Grande do Sul é usuário de cocaína e vive com “auxílio-doença” do INSS desde 2007

Homem que aparece em vídeo agredindo mulher nas manifestações deste domingo (19), indicado como Paulo Miguel Rempel, é enfermeiro concursado e foi afastado do trabalho pela segunda vez em 2007.

Bolsonarista que aparece em vídeo agredindo mulher nas manifestações de Porto Alegre - RS do domingo (19), indicado como Paulo Miguel Rempel, enfermeiro concursado, vive com “auxílio-doença” desde 2007 após ser diagnosticado “com Transtorno Afetivo Bipolar episódio atual misto e Transtornos Mentais e do comportamento devidos ao uso da cocaína - síndrome de dependência”. A informação é da revista Fórum.

Paulo Miguel Rempel foi afastado no ano de 2007 após entrar com processo contra hospital onde atuava alegando sofrer “acidente de natureza laborativa, visto que as atividades habitualmente realizadas pela autora comprometeram a sua saúde mental, com problemas de stress, ansiedade, e depressão, em razão das condições de trabalho, sobre-jornada, prática de assédio moral e também da ausência de amparo psicológico por parte da reclamada”.

No ano anterior, Rempel já havia sido afastado por retirar um “tumor em ponta de nariz”. Quando retornou ao trabalho, entrou com novo processo contra o hospital.

O "auxílio-doença" foi pago para o enfermeiro por mais de 10 anos, entre o período de 14/08/2007 e 31/08/2018, quando foi suspenso pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp