08/10/2019 às 18h45min - Atualizada em 08/10/2019 às 18h45min

Pedidos de vista adiam julgamento que pede cassação de João Doria no TRE

Além da cassação do mandato do atual governador de São Paulo e de seu vice Rodrigo Garcia, a ação pede a inelegibilidade dos dois por 8 anos.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) iniciou nesta terça-feira (8) o julgamento de uma ação movida pela Procuradoria Regional Eleitoral que pede a cassação do mandato do governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), e seu vice, Rodrigo Garcia (DEM) por gastos com publicidade institucional e abuso de poder.

O relator do caso, desembargador Waldir Sebastião de Nuevo, julgou o pedido improcedente, entretanto, houve quatro pedidos de vista do processo e a conclusão do julgamento foi adiada.

Segundo a assessoria do TRE, depois que um magistrado pediu vista, os demais também podem pedir para revisar seus votos.

De acordo com a procuradoria, o ex-prefeito usou do cargo para se promover em ano eleitoral. Ainda, segundo a PRE, à frente da administração municipal de São Paulo, Doria gastou com publicidade institucional, no primeiro semestre de ano eleitoral, valores superiores à media dos três anos anteriores.

O argumento da PRE tem como base o portal da transparência da Prefeitura Municipal de São Paulo. “Os gastos foram da ordem de R$ 52.516.603,87, superiores em 79% à média dos primeiros seis meses de 2015, 2016 e 2017”, diz o texto.

Os procuradores Luiz Carlos dos Santos Gonçalves e Pedro Barbosa Pereira Neto pedem a cassação do registro ou diploma dos citados e a inelegibilidade pelo período de oito anos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp