09/04/2020 às 20h25min - Atualizada em 09/04/2020 às 20h25min

Bolsonaro faz campanha nas redes para dizer que é “pai” do auxílio de R$ 600

O governo Jair Bolsonaro usou as redes sociais para dizer que “o auxílio emergencial de R$ 600 por pessoa não é de prefeituras nem governos estaduais”, mas apenas do governo federal. No entanto, o dinheiro que vai pagar o auxílio vem de impostos federais e de repasses de estados e municípios à União.

Em mais uma demonstração de que usa a pandemia do novo coronavírus como instrumento político-ideológico, o governo Jair Bolsonaro lançou em suas redes sociais uma campanha de ataque direto contra governadores e prefeitos.

“Atenção: O auxílio emergencial de R$ 600 por pessoa não é de prefeituras nem governos estaduais. O auxílio emergencial é fornecido pelo governo federal para a população”, diz a campanha do “coronavoucher” da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

No entanto, o dinheiro que vai pagar o auxílio vem de impostos federais e de impostos repassados por estados e municípios à União.

Além disso, a proposta enviada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, era de um auxílio mensal de R$ 200 a profissionais autônomos durante a crise do coronavírus. O valor foi reajustado pelo Congresso Nacional.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp