07/04/2020 às 11h19min - Atualizada em 07/04/2020 às 11h19min

Oito funcionários da secretaria de Saúde de São Paulo morrem com suspeita de coronavírus

De acordo com a Secretaria de Saúde da cidade de São Paulo, a Autarquia Hospitalar Municipal (AHM), responsável por 19 hospitais e quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA), registrou 1.841 afastamentos por quadros de síndrome respiratória.

Oito funcionários da Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Paulo - SP morreram ao trabalharem pelo combate ao coronavírus. Um dos óbitos, o do hematologista e hemoterapeuta Paulo Fernando Moreira Palazzo, foi causado pela covid-19. Os outros sete também podem ter sido causado pela doença, mas aguardam confirmação.

O estado de São Paulo tem 4,8 mil confirmações e 304 mortes provocadas pela coronavírus. No Brasil são 12,2 mil casos e 567 mortes. Em nível global, o número chega a 1,3 milhão de casos, com 76,4 mil óbitos.

De acordo com nota da Secretaria de Saúde da capital paulista, da segunda-feira (6), a “perda é irreparável, no momento em que a comunidade de Saúde da cidade se prepara para enfrentar seu maior desafio”.

Em outra nota, a pasta informou que a Autarquia Hospitalar Municipal (AHM), responsável por 19 hospitais e quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA), registrou 1.841 afastamentos por quadros de síndrome respiratória. O número representa 9,3% dos 19.675 funcionários da AHM e compreende o período de 26 de fevereiro até a última sexta-feira, 3 de abril.

Entre os afastamentos, 95 se tratam de casos confirmados de coronavírus.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp