05/04/2020 às 23h24min - Atualizada em 05/04/2020 às 23h24min

Em meio à crise mais brutal, Bolsonaro ameaça seus ministros, especialmente Mandetta: “Vai chegar a hora dele”

“Algumas pessoas no meu governo algo subiu à cabeça deles. Eram pessoas normais, mas, de repente, viraram estrelas, falam pelos cotovelos, tem provocações. A hora deles não chegou ainda não. Vai chegar a hora dele” - assim Bolsonaro ameaçou seus ministros na tarde deste domingo, num recado aparentemente voltado a Luiz Henrique Mandetta, da Saúde.

Em meio a uma das maiores crises da história brasileira, senão a maior, Jair Bolsonaro usou o domingo (5) para ameaçar seus ministros. Apesar de não mencionar nomes, aparentemente o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta parece ter sido o alvo de uma manifestação de enorme agressividade à sua própria equipe.

“Algumas pessoas no meu governo algo subiu à cabeça deles. Eram pessoas normais, mas, de repente, viraram estrelas, falam pelos cotovelos, tem provocações. A hora deles não chegou ainda não. Vai chegar a hora deles”.

“E a minha caneta funciona. Não tenho medo de usar a caneta, nem pavor. E ela vai ser usada para o bem do Brasil. Não é para o meu bem. Nada pessoal meu”, afirmou Bolsonaro a um grupo de religiosos que se aglomerou diante do Palácio da Alvorada para uma celebração fundamentalista.

Nos últimos dias, Bolsonaro vem se estranhando com seu ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e chegou a afirmar que seu auxiliar não tem humildade, anotou o jornalista Daniel Carvalho, do jornal Folha de S.Paulo, que colheu as palavras de Bolsonaro no final da tarde deste domingo.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp