04/04/2020 às 13h21min - Atualizada em 04/04/2020 às 13h21min

Físico da USP comprova eficácia do isolamento no combate ao coronavírus

Professor José Fernando Diniz Chubaci aponta que expansão de casos desacelera em estados que praticam as recomendações médicas.

O professor de física da Universidade de São Paulo (USP) José Fernando Diniz Chubaci fez um estudo em que mostra que o distanciamento social em São Paulo está conseguindo mitigar a expansão do coronavírus. Com dados do Ministério da Saúde, o professor compara as curvas de crescimento de casos no país, no estado e no país sem considerar o estado de São Paulo.

Em entrevista ao jornalista Rodolpho Gamberini, do canal O Planeta Azul no YouTube, Chubaci afirma que a partir do dia 15 de março, perto do décimo oitavo dia da incidência do coronavírus no país, começou a discussão polêmica sobre os programas de isolamento social.

“Depois do vigésimo ou vigésimo segundo dia, começou claramente a se formar uma tendência, em que a taxa de incidência de São Paulo crescia a uma velocidade menor do que a taxa de incidência no resto do país”, afirmou.

Chubaci diz que no vigésimo quinto dia a diferença entre São Paulo e o país já era consolidada e ele assegura que podemos concluir que o isolamento social tem dado resultados. Ele também afirma que o estado começou com 90% dos casos no país e hoje tem de 20% a 30%.

“A curva de crescimento do coronavírus em São Paulo não está achatada de vez, mas a tendência é achatar com as campanhas de isolamento social”, diz. Para Chubaci, é importante divulgar o isolamento por conta da questão dos hospitais. “Não tem leito hospitalar para todo mundo”, destaca.

O professor explica que percebe que as curvas de casos também começaram a baixar no Rio de Janeiro e na Bahia, quando seus governos começaram a divulgar a necessidade do isolamento social. “E hoje quase todos os governadores estão correndo atrás”, afirma.

Na entrevista, Chubaci comenta também sobre a importância da comunidade científica ante o desmonte na ciência que tem sido executado pelo governo Bolsonaro. “Quando surge uma emergência dessas, você vê o tanto de gente das universidades trabalhando para achar soluções”, diz.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
;
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp